quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Klein Brewhouse

CERVEJARIA KLEIN INAUGURA BREWHOUSE

 Esse casal é especial. Henrique Presser e Suelen trabalham duro para manter a cervejaria Klein um sucesso de empreendimento. Tive oportunidade de visitar essa cervejaria, quando ainda era "bebê".

Em 2016 recebi o croqui de um espaço que seria utilizado para receber o "bar da fábrica". Pelo desenho, coisa muito boa e caprichosa estava por vir. E de fato veio. Ontem, dia 22, foi inaugurada a Klein Brewhouse. Além das cervejas da fábrica, outros cervejeiros do estado terão espaço para apresentarem suas novidades.

O Brewhouse está localizado na Cidade de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, Paraná. Além das cervejas a casa irá apresentar pratos harmonizados, elaborados pelo chef Alexandre Bressanelli. 

Três grandes tanques de aço inox estão na parte superior do bar, com capacidade para mais de 4 mil litros de cerveja. A grande novidade é o lançamento da primeira sidra da Klein, produzida com maçãs do Rio Grande do Sul e fermentada com leveduras de champagne. Com teor alcoólico de 4,5%, a sidra vai estar, inicialmente, disponível para consumo apenas na Klein Brewhouse.

Atendimento: de quarta a sexta-feira, das 18h à 0h; sábados, das 10h à 1h e domingo, das 11h às 23h. A Klein Brewhouse fica na Rua Albino Lunardon, s/n – Campo Largo/PR.

Sucesso ao Henrique, Suelen e equipe! Eles merecem!



quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

ACervA Mineira

ACervA Mineira promove 1a degustação de cervejas do ano em parceira com Rima dos Sabores, em Belo Horizonte


Trata-se de um momento importante para aqueles que estão iniciando o processo de produção de cervejas. Leve sua amostra! 

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Taberna do Vale Acústico


Heineken e Brasil Kirin


Heineken anuncia compra da holding Brasil Kirin

A Heineken anunciou nesta segunda-feira (13) a celebração de um acordo com a a japonesa Kirin Holdings Company para a aquisição da fabricante brasileira de cervejas e refrigerantes Brasil Kirin Holding. A companhia holandesa diz que se tornará a segunda maior empresa de cerveja do Brasil.

O valor da transação é de 664 milhões de euros e a operação ainda precisa ser aprovada por órgãos reguladores. A previsão é de que o negócio seja fechado na primeira metade do ano. As marcas de cerveja da Brasil Kirin incluem Schin, Baden Baden e Eisenbahn.

Em comunicado ao mercado, o grupo japonês considerou que os riscos associados com a economia brasileira e a competitiva indústria cervejeira do país limitavam a possibilidade de transformar a Brasil Kirin em um negócio rentável.

De acordo com a Heineken, a transação transformará o negócio existente da Heineken em todo o país, ampliando sua presença, aumentando a escala e fortalecendo ainda mais seu portfólio de marcas.

A empresa japonesa investiu em 2011 cerca de 300 bilhões de ienes (US$ 2,938 bilhões) na compra da brasileira Schincariol, na época a segunda maior fabricante de cerveja do país, que foi rebatizada como Kirin Brasil.

Esta subsidiária fechou 2015 com perdas de 114 bilhões de ienes (US$ 1,004 bilhão), o que obrigou a Kirin a vender uma de suas fábricas no estado do Rio de Janeiro para a Anheuser-Busch InBev (ABI).

Em setembro de 2016, o grupo japonês começou negociações com sócios potenciais com o objetivo de associar-se para revitalizar as operações da Brasil Kirin.

A ideia então era debater o grau de cooperação em produção, distribuição compartilhada e abastecimento para reduzir custos, depois que a Brasil Kirin caiu para a terceira posição entre os produtores de cerveja do país.

Finalmente, a Heineken - que controla a Bavaria no mercado brasileiro - se ofereceu para comprar a filial da cervejaria japonesa.

O Brasil é o terceiro maior mercado em venda de cerveja do mundo, depois de China e Estados Unidos.

Grifos nossos: É a segunda vez que a Heineken compra cervejarias a preços abaixo do valor adquirido pela primeira compradora. Foi o caso da compra das Cervejarias Kaiser.


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Lund e Craft Beer Mogi

A imagem pode conter: bebida

Cervejaria do Gordo

Cervejaria do Gordo perde o seu principal dirigente
De acordo com informações, André Nunes, sócio-proprietário da Cervejaria do Gordo, foi encontrado morto em sua residência em Lorena nesta manhã de quinta-feira (09/02). Segundo fontes, a suspeita da morte seria um infarto fulminante. O lorenense foi socorrido para o Hospital da cidade, mas já estava sem vida. Aos 42 anos, era conhecido como André Gordo. André também era proprietário da Vila Veículos e do Parrilla Café.
Em nota, a página oficial da Cervejaria do Gordo comunicou o falecimento. 
Nota do blog: Tive a oportunidade de conhecer a cervejaria do André numa visita que fiz com Evandro Zanini, acredito que ocorreu em 2010. O local, próximo à BR era bem caprichado, com várias áreas de entretenimento e lazer, além da fábrica. Tudo que se produzia era vendido no local. Lembro-me de relatar a sua cervejaria no livro Brasil Beer, mesmo sem ter o conhecido, pela tamanha alegria que fiquei em ter visitado o seu estabelecimento.
 É uma perda lamentável, pois André pelo pouco que vi, pude constatar que era um empresário e tanto. Registramos o nossos sentimentos à família e que possam superar esse momento difícil com o passar do tempo. 


Os melhores de 2016

Os melhores da cerveja de 2016

RobertoFonseca
Enquete de Roberto Fonseca, o Bob, mostra as diversas percepções da cerveja de forma objetiva e aberta

Mais um ano transmitindo as minhas observações para o mundo de BOB!

A enquete do jornalista Roberto Fonseca é mais do que dar pitacos. É uma prestação de serviços quando se quer ter uma análise de percepção do mercado cervejeiros por aqueles que o compreendem, vivenciam e praticam diversos atos dentro do segmento cervejeiro, seja produzindo cervejas, revendendo-as, escrevendo sobre, ministrando aulas, ou simplesmente as degustando.

Criado a quase 10 anos, Roberto Fonseca iniciou sua carreira, dando opiniões e executando visitas que eram formalizadas em seu blog entitulado de "Latinhas do BOB". Desde então, sua prática passou por meios de comunicação importantes, como o jornal O Estadão e a Revista Veja.

Conheça mais:

https://osmelhoresde2016.wordpress.com/2017/01/23/henrique-oliveira/

Real Time Web Analytics