quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Festival de Gastronomia de Tiradentes

Marco Falcone realiza degustação dirigida com queijos, cervejas e pães especiais, em Tiradentes. Segue abaixo link do sympla.com.br para mais informações. Aproveite!

A imagem pode conter: texto

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Curso de Flavors por Paulo Schiaveto


Trata-se de um curso imperdível. Em Belo Horizonte, na Plataforma Albanos de Cervejas.

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto]

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

IPA Day Joinville

Festival de cervejas IPA acontece em agosto em Joinville

Para celebrar o estilo de cervejas India Pale Ale (IPA), que atualmente é o mais consumido no mercado das cervejas artesanais, a praça do Mercado Público será palco do Joinville IPA Day no dia 19 de agosto.
As 12 cervejarias de Santa Catarina participantes vão oferecer diversas opções para agradar todos os gostos de quem curte o estilo IPA e seus subestilos como a Brut IPA, Session IPA, Black IPA, English IPA, Double IPA, Witipa, New England IPA, Milkshake IPA, Smoked IPA, entre outras.
O IPA Day é um evento para a família toda. Terá ampla área infantil com monitores, praça de alimentação e várias atrações musicais.
— Tudo foi planejado para agradar aos amantes de cerveja que não abrem mão de passar um domingo agradável com os familiares e amigos — revela Kleiton Hames, organizador do Joinville IPA Day.
Para quem curte tomar chopes e cervejas, mas ainda não está adaptado ao sabor mais amargo e aroma da IPA, Keiton destaca que haverá a opção de outros estilos como Witbier, Stout e as tradicionais Pilsen. Haverá chopes sendo comercializados a partir de R$ 7.
O que é IPA Day?
O IPA Day foi criado para celebrar a cerveja preferida de quem aprecia a presença marcante do lúpulo, ingrediente que confere o amargor na composição da cerveja. A primeira quinta-feira de agosto é o dia oficial da IPA, mas os fãs deste estilo passam o mês todo celebrando o seu estilo predileto.
Atualmente, as IPAs correspondem a 30% das vendas no mercado, levando em consideração que existem mais de 100 estilos de cervejas. A primeira IPA foi criada pelos ingleses que, durante o século 18, precisavam transportar este líquido precioso por longas distâncias marítimas até as colônias britânicas. Então, criou-se uma receita com elevado teor de lúpulo (um conservante natural) e álcool.
Assim, surgiu esta bebida com muito aroma e amargor e teor alcoólico mais elevado. Elas levam este nome porque, na época, o principal destino destas cervejas era a Índia, que passou a compor o nome do estilo. Antes, era conhecido apenas como “Pale Ale as prepared for India”. 
Cervejarias confirmadas:
  • Cerveja Blumenau – Blumenau; • Cervejaria Cosmopolita - Joinville; • Cervejaria Dom Haus – Araquari; • Flanders Cervejaria - Joinville; • Gutes Bier – Joinville; • Haenschebier Cerveja Artesanal – Joinville; • Lay Back Beer – Florianópolis; • Opa Bier – Joinville

terça-feira, 31 de julho de 2018

O mestre dos cervejeiros

O mestre dos cervejeiros
por Wilson Renato Pereira (BH) - O que cervejarias de sucesso, como Küd, Verace, Falke, Läut, Uaimii, Fürst, entre várias outras, consagradas no mercado nacional, têm em comum, desde a sua fundação? A resposta está em nome muito respeitado por todos os brewmasters e beersommeliers, em qualquer canto do Brasil: Evandro Jacir Zanini.

Parte das boas cervejas especiais fabricadas aqui existem graças a esse catarinense de 44 anos, filho de agricultores, nascido em Iomerê, cidade com cerca de 2.500 habitantes.  Morando atualmente em Belo Horizonte, Zanini é técnico em alimentos, mestre cervejeiro e sommelier de cervejas. É dele a responsabilidade pela implantação de dezenas de plantas cervejeiras em vários estados. 
“Formei-me em Santa Catarina em 1994 e, desde então, tenho atuado única e exclusivamente em cervejarias, implantando projetos pelo Brasil afora. Comecei como responsável por uma delas, a Caçadorense, no meu estado natal. Uma empresa histórica, pois foi nela que se produziu a nossa primeira cerveja cigana, em equipamentos alugados, a lendária Xingu”, explica Zanini. 
Hoje, além de sócio da Zanini TC, empresa responsável por startup de projetos, atua como responsável de algumas cervejarias mineiras. Seu principal trabalho é implantar novas técnicas e potencializar procedimentos existentes, visando melhorar processos, aumentar produtividade e estabelecer padrões de qualidade de produtos, mesmo em pequena escala industrial.
Para Evandro Zanini, cada projeto, não importando o tamanho, é um desafio diferente, uma oportunidade de crescimento profissional.“Eu não apenas provoco o nascimento de uma cervejaria. Vou além e desperto nos proprietários e seus colaboradores uma nova visão da cerveja especial, incentivando-os a voos sempre maiores, em criatividade, qualidade e volume de produção”, diz. 

CERVEJARIA VERACE

Além das já citadas no início do texto, o portfólio da Zanini TC, entre cervejarias já em funcionamento e as prestes a entrar no mercado, inclui: Bierbaum (Treze Tílias, SC), Lund (Ribeirão Preto, SP), Rofer (Itupeva, SP), Wensky Bier (Araucária, PR), Way Beer (Pinhais, PR), Holzweg (Lontras, SC), Insana (Palmas, PR), Esse Bier (Nova Lima, MG), (Klein Beer (Campo Largo, PR), Kraemerfass (Delfi Moreira, MG), Eden Beer ( Maringá, PR), Berzalai  (Montes Claros, MG), Blumbier (Osvaldo Cruz, SP), Nanocervejaria da Faculdade Uniguaçú  (União da Vitória, PR).
E, ainda, as cervejarias Casa do Fritz (Penedo, RJ), Providência (Cascavel, PR), Formosa (Francisco Bel-trão, PR), Zeit (Joinville, SC), BuffaloBeer (Maravilha, SC), Lassberg (Itapiranga, SC), Bionda (Sinop, MT), Ferdinander (Eng. Paulo Frontin, RJ), Dido’s Beer (Anchieta, SC), Bru-dersbaum (Descalvado, SP), Prosa (Campo Grande, MT), VonDogh (Tangará da Serra, MS), Naipe (Campo Belo, MG). Em implantação, estão startups cervejeiras em Vitória/ES, Fortaleza/CE, Joinville/SC, Santa Teresa/ES, São Lourenço do Oeste/ES, Campos do Jordão/SP, Campina/SP.
Sobre as diferenças no seu trabalho para grandes e pequenas cervejarias, Zanini cita que tudo é questão apenas de capacidade mensal de produção. “As preocupações são as mesmas ou até maiores nas de pequeno porte. Procuro priorizar a qualidade do produto, promover a identidade das marcas. Se o projeto é grande ou peque-no não importa muito em termos industriais, pois o objetivo é sempre a satisfação do consumidor”, explica.

CERVEJARIA KÜD


Bruno Parreiras, da Cervejaria Küd, de Nova Lima, Minas, confirma isso, como dono de uma das marcas mais respeitadas no mercado: “a nossa planta industrial é de autoria do Zanini, um profissional referência no ramo em que atuamos. As orientações dele e os detalhes técnicos com que nossas instalações foram montadas certamente estão na base da qualidade com que operamos há mais de oito anos”, disse.
A imagem pode conter: chapéuNa Cervejaria Verace, implantada há pouco mais de dois anos na mesma cidade, a visão também é essa, de acordo com Eduardo Petri, um dos proprietários. Segundo ele, Zanini foi contratado no início, prestando uma ampla gama de serviços, desde o projeto e sua aprovação no MAPA, passando pela indicação e supervisão da montagem dos equipamentos, treinamento de equipes e, até mesmo, criação de algumas receitas.”
Com toda a sua experiência, Evandro Zanini analisa o mercado cervejeiro atual e o futuro das cervejas especiais. “Estamos em fase de adequações e ajustes, ainda. O consumidor procura novidades e isso é fato comprovado. O Brasil tem uma extensão territorial enorme e temos muitas culturas e costumes, ingredientes, com uma gastronomia muito rica, o que abre a possibilidade do surgimento de estilos brasileiros, sem inspiração estrangeira”.  
“A maioria dos criadores de receitas aqui no Brasil ainda se baseia no que se faz no exterior e isso retar-da a nossa evolução, a criação de estilos tipicamente nacionais. Mas os nossos cervejeiros já estão buscando o melhor em matérias primas e insumos. Sobre o futuro das nano cervejarias, ciganos e micros, a questão mais preocupante são os impostos aplicados ao setor artesanal. Eles são as maiores ameaças ao desenvolvimento do setor nacional”, afirma
Segundo Zanini, muita gente que já está no mercado, ou entrando agora, não faz seu planejamento estratégico observando devidamente as mudanças constantes no mercado cervejeiro. E, até mesmo, desconsideram surpresas que surgem em um ou dois anos após o início das operações. “Tem que prestar atenção nos detalhes. São os detalhes que fazem toda a diferença. O mercado está evoluindo, o paladar do consumidor está sempre se transformando e ficando exigente. E isso pode pegar de muito empreendedor de surpresa.”

Fonte: http://www.mercadocomum.com/site/artigo/detalhar/o_mestre_dos_cervejeiros/ultimasnoticias

segunda-feira, 30 de julho de 2018

As 6 cervejarias artesanais mais famosas de Minas Gerais

Conheça as 6 cervejarias artesanais mais famosas em Minas Gerais


Você sabia que existem diversas opções de cervejarias artesanais em Minas Gerais? São inúmeras marcas que estão se destacando cada vez mais no cenário nacional das cervejas.
Em Minas Gerais, esse modelo de produção está ganhando forças com empresas de alta qualidade, atraindo fãs do Brasil e do mundo, que visitam as diversas fábricas para degustação.
Que tal conhecer as principais cervejarias artesanais em Minas Gerais? Separamos uma lista com as fábricas do estado para você degustar!
Resumindo, o que é uma cerveja artesanal?
As cervejas artesanais são produzidas de maneira caseira, mesmo em microcervejarias que utilizam equipamentos modernos e engarrafam as suas produções. O termo surgiu devido ao cuidado das empresas em todos os processos da fabricação, desde a escolha dos ingredientes básicos, as receitas de preparo até os conservantes, que são todos naturais.
Quais são as principais cervejarias artesanais em Minas Gerais?
Você sabia que o estado mineiro carrega o apelido de Bélgica brasileira? E com reconhecimento internacional pelas suas cervejarias artesanais de alta qualidade?
Anote na sua agenda e reserve alguns dias do seu roteiro de folga para conhecer as fábricas dessas cervejarias artesanais em Minas Gerais. Confira.
1. Wäls
A Wäls lançou a sua primeira linha de cervejas artesanais em 2008, que foi inspirada em produtos da Bélgica e da República Tcheca. Apesar de recente, a marca já acumula uma medalha de ouro e uma de prata na Copa do Mundo da Cerveja, em 2014.
Atualmente a marca produz 19 linhas de cervejas artesanais, sendo uma das mais procuradas pelo público a Dubbel e Quadruppel. Quer conhecer mais sobre a empresa? Visite o Ateliê Wäls em Olhos D’água e faça o tour, que dura aproximadamente 40 minutos e oferece uma degustação dos produtos disponíveis.
2. Backer
Considerada pioneira no ramo de cervejarias artesanais em Minas Gerais, essa fábrica surgiu em 1999. Já são 17 cervejas em seu catálogo, cada uma com diferentes características.
O nível de qualidade dos produtos é tão alto que tornou a Backer uma das líderes do mercado em Belo Horizonte. Para degustar as cervejas artesanais da marca, visite o Templo do Cervejeiro, localizado na capital mineira.
3. Falke Bier
Fundada em 2004, a intenção dos seus donos é que a cerveja artesanal se torne uma paixão e não um produto. São 7 linhas de produção, que incluem variados aromas e histórias por trás das receitas.
Para visitar a fábrica da Falke Bier, em Ribeirão das Neves, é preciso agendar a sua visita.
4. Verace
Preparada para produzir até 120 mil litros por mês, a marca, que surgiu do desejo de fabricar cervejas artesanais em casa, se tornou referência no território nacional. Seguindo uma linha de experiências sensoriais, a Verace possui 15 produtos diferentes, para todos os gostos. Localizada em Nova Lima, a fábrica da marca é aberta todos os sábados para a visitação do público. Acesse o site e agende o seu horário!
5. Fürst
Criada em 2013, a marca tem o objetivo de se tornar referência de cervejarias artesanais em Minas Gerais até 2020. Atualmente, a capacidade da empresa é de produzir 80hL/mês em sua sede matriz e 30hL/mês na fábrica terceirizada em Belo Horizonte. São 6 linhas de produção fixas e 2 sazonais, a Oktoberfest e Wee Heavy.
Devido às reformas, a Fürst não está recebendo visitas em suas fábricas, no entanto, essa opção deve ser restabelecida em breve.

6. Küd
A segunda cervejaria mais jovem da lista, fundada em 2010 e inspirada no rock’n’roll, a marca já está ganhando espaço de grandes nomes no mercado nacional e internacional.
São 6 linhas de cervejas produzidas com referências belgas, alemãs e inglesas. Além disso, a marca oferece 9 produções sazonais, pontos para a Tricks N’ Treats, criada especialmente para o Halloween.
Na Küd a visitação precisa ser agendada com antecedência, porém o visitante ganha o direito de degustar 3 chopes e leva uma taça para casa.
São diversas opções de cervejarias artesanais em Minas Gerais para você conhecer e degustar. Contudo, existe uma mensagem muito importante que devemos lembrar: se beber, não dirija!
Gostou de conhecer quais são as cervejarias artesanais em Minas Gerais? Continue a sua visita em nosso blog e descubra se vale a pena viajar com o carro próprio!

Resultado de imagem para lokamig

quarta-feira, 18 de julho de 2018

7 passos para Motivação em ambientes de alta complexidade


7 passos para Motivação em ambientes de alta complexidade

O que leva mergulhadores a enfrentarem uma complexa rede subterrânea da caverna Tham Luang, com quase 10 quilômetros de comprimento, para socorrer 12 garotos de um simples time de futebol na Tailândia, mesmo sabendo dos riscos de morte? O que nos faz termos motivação para seguir adiante num Brasil cujo ambiente econômico é complexo, incerto, repleto de riscos, corrupto, com crescimento pífio, altas taxas de juros, desemprego, elevada carga tributária, de sistemas, dados e informação e ainda sim destacar-se? Acredito que seja motivação.

Recentemente, sócios de uma empresa de transportes localizada no Sul do país, mais precisamente em Joinville, Santa Catarina, me perguntaram como seria manter seus colaboradores motivados a seguirem em frente, com entusiasmo. Passei algumas horas processando aquele questionamento trazendo para mim como seria a minha forma de pensar em seguir em frente, motivado, rumo ao sucesso. Registrei em 7 passos o que seriam as chaves para criar e ter motivação.

Passo 1: Tenha propósito – proposição significa ter objetivos no curto, médio e longo prazos. Quem tem propósito tem maior poder de motivar-se. Aprendi com meus pais que devemos ter em mente pelo menos 3 coisas que gostaríamos de realizar e 3 coisas que não gostaríamos de fazer. Isso lhe dá metas para serem alcançadas. Adicionalmente, anote 5 atividades a serem executadas no dia, cujo conteúdo darão sequência aos seus propósitos. Não se trata de 4 ou de 6 atividades. São 5. É Sempre importante concluir essas 5 atividades, se disfarces ou mentiras. Um conselho: conheça as suas limitações. Isso lhe dará um toque de realidade. Em média, os meus projetos de vida (que tenho em mente) levam 4 anos para se concretizarem. Se eu viver até os meus 80 anos, terei 20 grandes projetos intensos. Pense nos seus 20 grandes projetos. Pode ser um bom emprego, empreendimento, casamento, filhos e até uma boa casa. Grandes projetos pessoais traz grandes motivações.


Passo 2: Tenha foco – é um dos passos mais difíceis que conheço. Foco tem haver com poder de concentração, disciplina e visão de conquista. É enxergar o resultado imaginário, se concretizando. E aqui entra um adendo: o ser humano possui dislexia, é desatencioso e perde atenção com outros temas fora de seu objetivo e raio de atuação. Neste caso, centre suas atividades e energia em seus objetivos, isso inclui os seus serviços diários. Não foque ou paute seus objetivos ou carreira por dinheiro. Napoleão não invadiu a Europa por dinheiro, assim como Da Vinci não ficou 16 anos pintando a Capela Cistina por dinheiro. Para conquistar propósitos, é necessário ter foco e batalhar duro, com alma e paixão. Pense no sucesso que irá conquistar. Sucesso é uma espécie de autorrealização. O jornalista e professor canadense Malcolm Gladwell, resume que, !sucesso é o resultado de interações mais amplas entre o indivíduo e aquilo que o cerca. É o resultado de talento, muito trabalho e sorte, muita sorte". E eu completo o seu pensamento com a seguinte frase: "sorte é estar preparado para as oportunidades".

Passo 3: Tenha criatividade – as oportunidades de vida e a motivação surgem por necessidade, observação e a sensação de desafio. Tenha base criativa! Use a energia que natural que está em suas mãos. A boa notícia é que nada está pronto! A pizza pronta não está pronta (tem que ser aquecida no forno para comê-la). Ou seja, o mundo não está pronto. Esvaziar a cabeça, ter tempo livre, estar aberto a escutar ideias absurdas, anotar em um caderno as suas sacadas (tenho um desde 2004!), aceitar a diversidade e ser curioso, são atribuições de quem quer aguçar a criatividade. Acredito que a formação profissional não está somente nos atributos escolares e na proficiência científica. Viajar, visitar museus, ir ao teatro, ler, estudar coisas fora da rotina, comer bem, são itens “extracurriculares” que ajudam na formação de um profissional de vanguarda. Inovar, ter disposição para encarar novos desafios e enfrentar o desconhecido é parte integrante de uma mente criativa.

Passo 4: Tenha mindset – significa ter pensamento de crescimento, constante e tempestivo. O livro "Mindset", da professora em psicologia Carol Dweck, é uma boa referência para entender o que é pensar em seguir adiante, de forma a não cair no ostracismo, ou ainda ficar estagnado, com a mentalidade fixa em algo ou em momentos que já se passaram e que não traz mais valor. Acrescento ainda o seguinte: a evolução física do indivíduo é natural. Não há como deixarmos o corpo com a “carinha de bebê” eternamente. Entretanto, a evolução intelectual depende e muito de como nós lidamos com as situações e os momentos que passamos ao longo de nossas vidas. O uso da inteligência emocional é uma ferramenta importante para ajudarmos a ter um mindset de crescimento, constante.

Passo 5: Tenha visão de futuro – Como será a sua vida daqui a 20 anos? Se seus propósitos são ambiciosos e ousados se prepare para o futuro. As pessoas de visão possuem características interessantes: são profundas em busca de conhecimento, possuem senso estético (capricho), desenvolvem network para atingir propósitos e resultados, praticam os 4 passos anteriores, possuem competências além daquelas normalmente requeridas em sua profissão, associam pessoas a situações e hipóteses e, sobretudo, fazem as coisas acontecerem de forma relativamente simples. O futuro as motivam a não ficarem estagnadas no passado, as incentivam a praticar ativamente o presente e, muitas vezes, de forma divertida.

Passo 6: Busque energia positiva – o treinador de futebol americano Lou Holtz cita uma frase sensacional que é a seguinte: "Habilidade é o que você é capaz de fazer. Motivação determina o que você faz. Atitude determina a qualidade do que você faz". Para ter motivação com base nas habilidades que você possui e naquelas que podem surgir, tenha positivismo e bom humor em aceitar os erros, ajustar a estratégia e seguir em frente. Associe-se a pessoas positivas e animadas. Luiza Trajano, Presidente da rede de lojas Magazine Luiza enfatiza a sua logomarca, durante as suas palestras, que diz o seguinte: “Vem ser Feliz!”. Você quer ter razão, custe o que custar, ou quer ser feliz? A Coca-Cola, é uma mestra em associar a felicidade aos seus produtos: “Coca igual a 123 calorias de Energia Positiva”. A rede Mc Donald ’s segue o mesmo caminho transmitindo por meio de seu slogan a mensagem “Amo muito tudo isso”, ou seja, traços emotivos capazes de aguçar a libido cerebral, a ciência do desejo, proporcionando sensação de prazer e energia positiva.

Passo 7: Tenha gratidão – Por fim, de nada adianta se você não agradecer aonde você se encontra neste exato momento. Agradecer ao senhor por estar vivo. Aos outros, por lhe ajudarem a seguir em frente. Gratidão é uma dívida, que "ao ser paga", se torna libertadora, para uma nova jornada rumo ao novo, ao próximo ato. Agradeça hoje mesmo aqueles que te deram forças. A partir daí você estará livre para seguir em frente, rumo aos seus propósitos.

Motive-se! Certamente, o universo conspirará ao seu favor.



Cervejaria Golen Profana

Sebrae e Microcervejeiros - Histórias de Sucesso

Cristiam Nazareno da Rocha, cervejeiro de Juiz de Fora e membro da ACervA Mineira, apresenta uma breve história de sua vida, com apoio do Sebrae-MG.

Veja como ficou essa história!  

Parabéns Cristiam!


Real Time Web Analytics