quarta-feira, 30 de maio de 2018

Clube Jorge & Mateus

Dupla Sertaneja cria clube de cervejas

Do Rock ao Sertanejo. Isso mesmo. Das garrafas comemorativas ou que enfatizam bandas como Iron Maiden, Sepultura, Skank, Nenhum de Nós, Tianastácia, surgiu por meio da dupla Jorge e Matheus o primeiro clube de cervejas do gênero.

Além dos tradicionais kits, o clube de cervejas promove brindes vinculados à dupla. São sorteios de ingressos a shows da dupla, violões autografados, ingressos para camarotes, encontros com os cantores.

Saiba mais em https://www.clubejem.com.br/

terça-feira, 29 de maio de 2018

Cervejaria Sustentável

Cervejaria Sustentável: a indústria do futuro
Por Henrique Oliveira*
Ao longo dos anos de estudo e convívio no universo cervejeiro no Brasil e no exterior, vivenciei práticas e processos ligados a este segmento que, se fossem reunidos em uma única fábrica de cervejas, fatalmente essa se transformaria em uma “Cervejaria Sustentável”, ou seja, uma empresa com um forte viés de responsabilidade econômica, social e ambiental. Entre os itens que observei alguns merecem o seu destaque, pois fizeram a diferença para o setor, agregando valor para si e para a sociedade em que convivem.
O uso responsável da água: Principal produto da cerveja, a água é o elemento mais aplicado neste tipo de indústria, desde a formação da bebida até a lavagem de embalagens, máquinas e equipamentos. Um dos processos em que se mais utiliza a água é o resfriamento do mosto por meio de trocadores de calor para que este atinja a temperatura ideal de inoculação das leveduras. O resfriamento rápido, evita a fixação de dimetil sulfeto no mosto, evitando que a cerveja fique com um gosto vegetal. A água, ao invés de ser descartada, é enviada para torres de resfriamento e é armazenada em caixas d’água criando um sistema fechado de circulação interna voltada ao reuso em diversas outras etapas, como por exemplo, na fase de pasteurização de cervejas. A água de chuva é também reaproveitada no ambiente fabril, sendo esta utilizada para a limpeza externa e para molhadura de áreas verdes.
A cevada como fonte de nutrição: O malte de cevada é um dos principais ingredientes da cerveja. Depois de processada a cevada se transforma em bagaço. Para a Cervejaria Krug Bier, localizada em Nova Lima, o bagaço de cevada é enviado para o Seu Carlos, produtor rural que possui uma pequena fazenda no interior de Minas Gerais. Na propriedade rural, o bagaço é separado em duas partes. A primeira é destinada à fertilização do solo por meio de um sistema de adubação. A segunda é voltada à alimentação do gado. O bagaço de malte é ainda aproveitado na própria cervejaria ou ainda por clientes na confecção de pães onde, ao ser misturado com farinha de trigo especial, produz excelentes pães do tipo gourmet. (Nota: em grandes indústrias a cevada vem sendo utilizada como biocombustível, sendo queimada em caldeiras para formação de vapor).
O aproveitamento de gás carbônico: Durante o processo de fermentação, o mosto cervejeiro produz gás carbônico, um subproduto originário da transformação dos açúcares do mosto em álcool. Ao invés deste gás ser enviado para a atmosfera impactando o efeito estufa, este elemento passa por um processo de limpeza e em seguida é compactado em cilindros para ser reutilizado em outras etapas de fabricação da cerveja, seja no processo de sanitização de barris, seja na extração de cerveja em chopeiras ou ainda no envase ou embarrilhamento da bebida. Cervejarias de grande porte possuem tecnologia capaz de comprimir gás carbônico em até 70 bar de pressão, levando-o ao estado líquido, para ser armazenado em cilindros apropriados.
O emprego eficiente da energia: Toda empresa deve ter o compromisso de minimizar o consumo de energia, investido em tecnologias e soluções que possam reduzir seus impactos. Na cervejaria mineira Sátira, o uso de telhas translúcidas no galpão industrial é uma realidade. Os efeitos são a redução eminente do consumo de energia elétrica. Em outras cervejarias, a troca de lâmpadas de vapor de mercúrio ou sódio por lâmpadas de LED (“light emitting diode”), trouxeram economia de consumo, redução de calor e maior longevidade de uso, uma vez que este tipo de luz dura em média 50 mil horas e as demais lâmpadas duram, aproximadamente, 10 mil. A energia solar é também é utilizada no auxílio do aquecimento da água cervejeira, reduzindo o consumo de gás natural, este substituto do gás liquefeito de petróleo (GLP).
A reciclagem de embalagens: Diversas cervejarias no país passaram a praticar a reciclagem visando eliminar desperdícios. A cervejaria catarinense Lohn Bier, reutiliza as diversas sacas de malte as transformando em sacolas, feitas por costureiras da região. Após customizadas, elas são reutilizadas por empregados e clientes. Caixas de papelão, invólucros plásticos, garrafas e latas são enviadas para catadores de materiais reciclados que encaminham para diversas empresas especializadas. Atualmente, o uso de growlers e sifões (reservatórios de cervejas laváveis que são reenchidos, por meio de envasadoras específicas) estão sendo utilizados por consumidores, reduzindo o consumo de garrafas “one way”.
Por fim, outros atos que correspondem à uma Cervejaria Sustentável são: a prática da ética e a conduta da integridade; a contínua atenção e prestigio à comunidade, através da geração de emprego, renda e a formação de profissionais de alta performance, capazes de repensar como são utilizados os recursos atuais, apresentando inovações cada vez mais sustentáveis e; acima de tudo, ser um contribuinte de impostos pagando-os ao Estado e destinando parte destes à projetos sociais, visando a promoção da cultura, do esporte e da educação, (incluindo a conscientização do consumo moderado ou seja “beba menos, beba melhor”), firmando a cervejaria como um membro ativo e bem-vindo na comunidade em que convive e entre os seus clientes, fornecedores e demais stakeholders, que confiam em seus produtos e nas suas convicções e crenças. No futuro, uma cervejaria sustentável certamente será diferencial competitivo de mercado. Vida longa as cervejarias sustentáveis!
Um brinde!
 *Henrique Oliveira é escritor, pós graduado em Controladoria e Finanças pela FGV e é gestor de governança, riscos e Compliance do ramo siderúrgico. Palestrante, é consultor do segmento de cervejarias, proprietário da marca Cerveja Ave César e autor do livro “Brasil Beer – O Guia de Cervejas Brasileiras”. 

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Brugse Zot

Cervejaria Brugse Zot criar cervejoduto em cidade medieval


Quando o cervejeiro Albano inventou a lenda do cervejoduto entre a Antarctica de Ribeirão Preto até o bar Pinguim, sua lenda hoje poderia ser uma realidade. A cervejaria belga da cidade de Brugges, a Brugse Zot criou um cervejoduto de forma a não prejudicar o transito e a estrutura arquitetônica da cidade. O resultado pode ser visto neste vídeo.


quarta-feira, 23 de maio de 2018

Transferência de tecnologias em bebidas

FIEMG, SILEMG e SINDBEBIDAS assinam contrato para transferência de tecnologias com a UFMG


Sistema FIEMG, o Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado de Minas Gerais (SILEMG) e o Sindicato das Indústrias de Cerveja e Bebidas em Geral do Estado de Minas Gerais (SINDBEBIDAS)oficializaram uma parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no dia 18/5, com a assinatura de um termo institucional para transferência de tecnologias da universidade para a indústria.
O trabalho acadêmico de mestrado do analista de projetos da FIEMG, Alan Senra Cheib, desenvolvido na UFMG, "Da Grama a Tonelada - Uma proposta de arranjo institucional para fomentar a transferência tecnológica no estado de Minas Gerais, Brasil", que foi apresentado, vem testando na prática o conceito de integração entre academia e indústria. Três tecnologias inovadoras já são frutos do trabalho conjunto. Entre elas está um processo de alta fermentação para isolar uma levedura, exclusivamente mineira, para produção de cerveja artesanal.
Segundo o vice-presidente do SINDBEBIDAS, Marco Falcone, a maioria dos produtores de Minas compram leveduras importadas. “As cervejas têm como agente principal as leveduras. São elas que comem o açúcar e fazem o álcool e o gás. Hoje, praticamente toda levedura vem de fora do país. Com o projeto, será desenvolvida uma levedura com o DNA brasileiro. Teremos um produto que jamais tivemos. É um salto inovador, que fará um papel bonito para o Brasil inteiro”, destaca.
Na área de laticínios, duas bebidas funcionais têm chance de chegar ao mercado: um iogurte antioxidante de cogumelo de sol, fungo Agaricuz Blazei, que sequestra radicais livres e tem funções antitumorais e um achocolatado suplementado, sem lactose, com baixo teor de gordura, que auxilia na recuperação pós treino ou atividade física de alta intensidade. “O produto pode beneficiar atletas, trabalhadores ou qualquer pessoa que tenha gastos calóricos intensos”, diz Alan Senra Cheib.
A parceria é desenvolvida no âmbito do Programa de Competitividade Industrial Regional (PCIR) da FIEMG, que trata de inovação e modernização em mais de 20 setores dinamizadores da economia em todas as regiões do Estado. O título do estudo “Da grama à tonelada” remete à necessidade de escalonar os resultados de pesquisas, fazendo com que não fiquem apenas em artigos científicos.
O projeto será apresentado na Conferência Mundial de Interação Universidade Indústria, em Londres, no dia 21/06. Ele foi aceito pela University Industry Interaction Conference, na categoria: "Next Practice Concept" e irá compor a mesa de discussões com o título "Driving Research Commercialisation And Academic Entrepreneurship".
Fonte: Sindbebidas MG. 

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Cerveja e saúde


Cerveja não faz bem à saúde, diz tribunal alemão ao contestar anúncio
A cerveja não pode ser vendida como algo que faz bem, determinou um tribunal alemão nesta quinta-feira (17) depois que um grupo de direitos do consumidor processou uma cervejaria por causa de um anúncio que sugere falsamente que a cerveja traz benefícios para a saúde.
A disputa com a cervejaria Haerle, situada em Leutkirch, cidade do sul da Alemanha, começou quando um grupo de proteção ​do consumidor protestou contra o uso da palavra "bekömmlich", que tem conotações de saúde e de sabor.
O Tribunal Federal de Justiça alemão manteve um veredicto de uma corte inferior, segundo a qual a palavra não pode ser usada em anúncios de bebidas que contêm mais de 1,2% de álcool.
A corte afirmou que "bekömmlich", que não tem tradução exata, mas pode ser assemelhada a "salutar", descreve mais do que o sabor da cerveja."O termo 'bekömmlich' é entendido pelo público relevante como 'saudável', 'benéfico' e 'digerível'", disse o tribunal.
Quando usado para descrever alimentos, significa que o produto é absorvido e tolerado facilmente pelo sistema digestivo mesmo se consumido por longo prazo, argumentou a corte, acrescentando que a cerveja às vezes causa problemas de saúde.
A Alemanha, antes a maior consumidora do mundo deste tipo de bebida e famosa pelo festival anual de cerveja Oktoberfest, testemunhou uma queda de consumo de 17% desde 1993, mas as cervejarias esperam que a Copa do Mundo, que começa no mês que vem, provoque um crescimento nas vendas.



sexta-feira, 18 de maio de 2018

Furst Bier 5 anos

A imagem pode conter: texto

Lembro de ter carregado no colo essa cervejaria quando ela era ainda um Bebê. Paulinho e Geraldinho Furst entraram na Associação de Cervejeiros, estudaram, pediram para que eu pudesse guardar malte na minha casa, pediram chopeira emprestada para eventos urgentes; socorri quando o gás acabou. Fiz o que qualquer um deveria ter feito: ajudado a seguir em frente. E deu certo! Como deu! O que posso dizer é que eles trabalharam duro, deram o melhor de si, sempre com muito entusiasmo e um sorriso largo no rosto. Tentaram, acertaram e seguiram em frente. E para a minha felicidade, abriram um pequeno pub pertinho de minha casa.

Tenho orgulho desses caras. Colocaram a cidade de Formiga novamente na rota da cerveja artesanal, iniciada por Salvador Schembri, na primeira década do século passado. Estes jovens, já proporcionaram instrução, emprego e renda para o município de Formiga e para muita gente. Estes atributos devem ser levados em conta quando se menciona o termo "Cultura Cervejeira", que ultrapassa o simples fato de beber uma cerveja de qualidade.

Aqueles que tiverem o dia livre ou que está na região das cidades de Formiga, Pimenta, Capitólio, Escarpas do Lago, sugiro ir nos 5 anos da Furst! Eles merecem ser prestigiados! Aos amigos da Furst Bier, como diz a música dos Piratas do Caribe: Hoist the colours!!! Levantem a Bandeira!!! Parabéns e vida longa!

Mondial de La Bière São Paulo

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Presente em 3 países o Mondial de La Bière é um dos maiores eventos que reúne a cerveja de micro cervejarias e cervejas especiais.

Fundado no Canadá em 1994, e com edições internacionais no Brasil e na França, o evento reúne fabricantes, distribuidores e importadores de cervejas.

Ao surgir no Brasil em 2013, o Mondial abriu mais um leque de opções para quem quer conhecer um pouco mais sobre o segmento de cervejas premium, por meio de degustações, troca de experiências e informações diretamente com produtores e/ou seus representantes, gerando formação de opinião e bons negócios.

Além de boas cervejas, show e palestras são parte integrantes das atrações.

O Mondial está em São Paulo, neste fim de semana, no São Paulo Expo, na Rodovia dos Imigrantes, KM1, sob a administração da Fagga Eventos, a mesma empresa que auxilia a elaboração da Brasil Brau. Saiba mais em http://mondialdelabieresp.com.br/

VERACE 2 anos

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Verace completa 2 anos de muito trabalho e conquistas que merecem comemoração

Retransmitimos com louvor a mensagem da equipe Verace:

A Verace comemora seu segundo ano de vida no dia 04/08 de 12h às 23h, e com você, que já faz parte de nossa história, a festa estará completa!!
Assim como no ano passado, teremos muita cerveja, gastronomia, música boa e uma superestrutura que promete agradar da criançada aos cervejeiros de plantão!!
❖ MÚSICA ❖
- Up n’GO (Pop)
- Poison gas ( Rock)
- Dona Odete ( Rock)
- Os KaraVelho ( Rock)
✰ GASTRONOMIA ✰
Em breve.
✰ ESPAÇO KIDS ✰
➜ Retirada dos ECO COPOS ou TAÇAS:
Adquira seu eco copo ou taça da VERACE, leve 1L de leite e retire seu ingresso na portaria do evento.
* Compre 5 fichas de cerveja antecipadamente e evite filas. Cada ficha poderá ser trocada por 300Ml de qualquer chopp disponível no evento.
❖ LOCAL ❖
Av. Jardim Canadá, 212 – Jardim Cánada
❖ TRAGA SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO❖
Infos: contato@cervejariaverace.com.br

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Cervejaria Albanos do Brasil CABRA

Albanos apresenta sua nova vertente e plataforma


Para quem conhece o mundo boêmio de Belo Horizonte, sabe que o Albano´s é um ponto tradicional da cidade. Criado em Minas Gerais por Rodrigo Ferraz em 1996, o Albano's foi uma franquia formada pela Rede Albano's, fundada pelo paulistano Albano Celini, o empresário que fortaleceu o famoso Bar Pinguim, de Ribeirão Preto, no ano 1965.

Nesta semana de maio, o Albano's reabre suas portas com uma nova roupagem e uma nova plataforma de entretenimento aos clientes e associação com o público produtor de cervejas, formador de opinião. No formato de brewpub, a administração agora está nas mãos do jovem Felipe Ferraz que tem, entre suas atribuições, convidar jovens cervejeiros a criar receitas da bebida e produzindo cervejas através do compartilhamento de ideias e experiências. O objetivo é fomentar a interação e promover a coletividade e o empreendedorismo sobre um ponto em comum: A arte de produzir uma boa cerveja ao público consumidor.

Com seis estilos, as cervejas do Albano's estão a cargo do mestre cervejeiro Pablo Mariz de Carvalho, membro e ex-diretor da ACervA Mineira, Associação dos Cervejeiros Artesanais de Minas Gerais. Pablo Carvalho é também detentor da marca La Roche Saasgard, criada em 2007.

Num encontro marcado com amigos e profissionais do segmento cervejeiro mineiro e nacional, a jornalista Fabiana Arreguy e Felipe Ferraz divulgaram as premissas da nova plataforma. No andar inferior do brewpub foi construído um espaço destinado à cursos profissionalizantes e eventos particulares.

Vale a pena conhecer a nova casa e apreciar as cervejas que estão sensacionais. A gastronomia variada tem o toque particular do Albano's.

O Cervejaria Albanos do Brasil está no mesmo endereço. Rua Pium-í, 611, Sion.

#PLATAFORMAALBANOS







Real Time Web Analytics