sexta-feira, 30 de setembro de 2011

ACervA Mineira


AGO ACervA Mineira 2011
Caros membros da ACervA Mineira,

O presidente da Associação dos Cervejeiros Artesanais de Minas Gerais, no uso de suas atribuições estatutárias, convoca os senhores associados para comparecerem à Assembléia Geral Ordinária, que será realizada no dia 30 (trinta) de outubro de 2011, às 9:00 horas, na Avenida Canadá, 968, Bairro Jardim Canadá, Nova Lima, Minas Gerais, onde será realizada a eleição para Diretoria Executiva gestão 2012, apreciação e aprovação do relatório anual da Diretoria Executiva gestão 2011, além de apreciar e deliberar sobre a ordem do dia.

A eleição da Diretoria Executiva se realizará pelo sistema de chapas as quais contemplarão candidatos para os quatro cargos de diretores:
Presidente
Vice-presidente
Diretor Secretário
Diretor Tesoureiro

A composição das chapas deverá ser enviada para o Diretor Secretário da associação, Daniel Martins Pinheiro, no e-mail: danielmpi@yahoo.com.br até o dia 21 de outubro de 2011.

Att.
Paulo Patrus de Sousa Neto, Presidente da Diretoria Executiva da ACervA Mineira
__._,_.___

Corrida

A melhor corrida de carros esportivos de todos os tempos

Um carro bacana é um sonho de consumo de todo homem. Se for esportivo maior ainda. A revista especializada em autos internacional a Motor Trend realizou uma corrida para lá de bacana com nada mais nada menos que  11 dos melhores esportivos já encontrados no mercado. Não vamos mencionar aqui quais foram os carros, bem como não citaremos quem ganhou a corrida. Para quem gosta de máquinas de alta velocidade está ai uma boa oportunidade de curtir o momento.


video

Ao ver a corrida faça uma aposta! Procure adivinhar quem ficará em primeiro lugar! Particularmente, eu acreditei que o carro que ganharia o grande prêmio ficou em segundo lugar.

Deixo aqui como harmonização desta Race a Klein Bier Brown Ale. A Klein é patrocinadora de corridas da Stockcar no Estado do Paraná. E o som vai um dos mais antigos dances, década de 80. Zig-Zig Sputnik "Love Missile".

Mais detalhes http://www.motortrend.com/

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Fusões e Aquisições

CADE australia na aprova processo de compra da Foster´s

A SABMiller, grupo cervejeiro britânico, teve sua oferta para comprar a australiana Foster´s Group aprovada pelas autoridades de defesa da conconcorrência da Austrália, (semelhante ao CADE Brasileiro*). A transação, avaliada em US$ 9,8 bilhões, ainda depende do aval dos acionistas da Foster´s e da agência que analisa investimentos estrangeiros na Austrália.

Fonte: Valor Econômico, 29.09.2011, página B11.
* Grifos nossos.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Incentivo Fiscal para Nanocervejarias

Nova Lima incentiva a produção de cerveja artesanal

Projeto encaminhado à Câmara Municipal deve garantir a formalização e atração de novas marcas para o município
por Tatiana Moraes

Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, pode se transformar na Munique mineira.

Um projeto de lei encaminhado pela Prefeitura da cidade à Câmara Municipal incentiva o desenvolvimento dos produtores artesanais de cerveja. Se for aprovado, a previsão é de que haja movimento de formalização e de atração de novas empresas do setor.

Atualmente, 11 marcas são fabricadas em pequena escala no município. O destino da bebida é, prioritariamente, o consumo próprio. Quando há venda, os amigos são os principais compradores. Outras três cervejarias são formalizadas. “A cidade possui potencial para iniciar um roteiro cervejeiro. O projeto vai beneficiar tanto os produtores quanto o município”, afirmou a assessora de Projetos Especiais do Departamento de Turismo da Prefeitura, Tatiana Pessoa.

De acordo com o diretor do Sindicato das Indústrias de Cerveja e Bebidas em Geral do Estado de Minas Gerais (Sindibebidas-MG), Marco Antônio Falcone, o aumento de renda da população, verificado nos últimos anos, impulsionou a produção de cerveja artesanal no país. De um lado, permitiu que os artesãos investissem mais no negócio, melhorando a qualidade da bebida. De outro, fez com que os consumidores conhecessem as cervejas gourmet, mais elaboradas, com aromas e sabores únicos.

Além de diretor do Sindibebidas-MG, Falcone é dono da Falke Bier, microcervejaria formalizada, localizada em Ribeirão das Neves. Por mês, ele produz 12 mil litros da bebida e vende para diversos estados do país. Com o incentivo da prefeitura de Nova Lima, ele afirma que já pensa em investir no município. O objetivo é fazer parte da rota da cerveja. “Hoje a fábrica tem 240 metros quadrados. Vamos aumentar para 800 metros quadrados”, afirmou.

Com produção menor do que a de Falcone, o mestre cervejeiro Alfredo Figueiredo, proprietário da VM Beer, faz, em casa, cerca de 600 litros de cerveja por mês. Se o projeto enviado à Câmara for aprovado, ele afirma que irá formalizar o negócio e ampliar a produção para 2 mil litros. “Demanda e interesse nós temos. Falta incentivo”, disse.

Para o proprietário da Essebier, Sérgio Lima, a legislação vigente trata o produtor artesanal e as grandes indústrias da mesma maneira, o que é um erro. Para que uma cervejaria receba permissão para funcionar, ela deve estar instalada em área industrial. Como a produção artesanal é realizada, na maioria dos casos, em casa, há um desestímulo à produção.

Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/noticias/economia-e-negocios/nova-lima-incentiva-a-produc-o-de-cerveja-artesanal-1.346689
Foto: Luiz Costa

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Aconteceu: ambev


ACONTECEU: Ambev retoma produção da primeira cervejaria do Brasil

20/06/2011

A companhia retomou a produção de sua unidade fabril Cervejaria Bohemia, em Petrópolis (RJ), a primeira cervejaria do Brasil. A partir do dia 22 de junho, o chope produzido no local será destinado ao público, quando começa o tradicional festival alemão Bauernfest. Na data, será inaugurada também a fachada da fábrica que, posteriormente, será aberta à visitação do público.Os recursos fazem parte do investimento de 2,5 bilhões de reais destinados pela Ambev, em 2011, para ampliar a capacidade de produção de suas fábricas em todo o Brasil.

Fonte: Revista Bares e Restaurantes - Abrasel, número 81, página 33.

Oktoberfest



Biergarten Ribeirão Preto

Mais informações: http://www.emporiobiergarten.com.br/site/?page_id=8952

Taberna do Vale

CURSO DE PRODUÇÃO DE CERVEJABierFest Taberna do Vale

Pessoal, saiu os números e fotos do evento cervejeiro que marcou o mês de setembro na região metropolitana de Belo Horizonte, mais precisamente no Bairro Jardim Canadá. Como sempre um evento cultural com boa atmosfera entre os participantes cervejeiros, associados ACervA Mineira e visitantes, com direito a sorteio de kits e muito mais.

Parabéns ao Felipe Viegas, Carol, Mari e equipe!

Veja os detalhes em: http://www.tabernadovale.com.br/

domingo, 25 de setembro de 2011

Bar Brejas

Bar Brejas: um lugar especial em Campinas

Nesta semana fui  até Campinas interior do Estado de São Paulo. Oportunamente, tive o privilégio de conhecer uma das casas que representa com muito orgulho a cultura cervejeria nacional. Estou falando do Bar Brejas de autoria de Mauricio Beltramelli - idealizador do site Brejas que divulga um ranking de cervejas degustadas voluntáriamente por um time do site e por internaltas.

O Bar é do estilo pub com um balcão para lá de caprichoso no termo chope especial. De cara se vê três sequências de chopeiras do tipo Naja com versões cervejeiras das micros Eisenbahn, Colorado e Bamberg. Das internacionais há travas para Old Speckled Hen, Guiness e Erdinger. Ao fundo  do balcão, na mais nada menos que a nossa mineiríssima Wals. A carta é bastante completa, com variações de cervejas ao redor do mundo, com explicações sobre o tema.

Em terras paulistanas prestigiamos as cervejas da região. Em tempo, degustamos as cervejas Colorado Indica (trocaram o barril na hora) e Bamberg. Por pouco experimentamos a famosa Bamberg Camila Camila, mas esta já estava em "extinção" - o barril já estava vazio!

Das comidinhas posso dizer que os tira gostos são incríveis e bem elaborados. Para quem gosta do Joelho de Porco - Eisbein, este está lá no cardápio prestigiando a culinária alemã. Para conhecer mais sobre o bar brejas visite o site http://www.barbrejas.com.br/ . A casa fica na Rua Conceição, 860 - Cambuí.

Ave!

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Dicas e Truques

Como servir a sua cerveja


Fonte: Editoria de Arte Folha Press http://www1.folha.uol.com.br/comida/978869-rotulos-de-microcervejarias-de-todo-o-brasil-chegam-pela-primeira-vez-a-sao-paulo.shtml

Falke Bier e Indústria de Bebidas

Falke Bier é capa da Revista Indústria de Bebidas

A edição Especial foi dedicada à Cerveja Artesanal e a cobertura da Brasil Brau. A revista teve as contribuições de Marco Falcone, Mathias Reynold, Ernesto Tonate entre outros craques do ramo cervejeiro.

Clique no link a seguir para ver a revista em formato digital.

A revista é da autoria da FC Santos Editora
Tel.: (11) 2786-3076 / 2786-3168www.industriadebebidas.com. 

Microcervejarias II

Rótulos de microcervejarias de todo o Brasil chegam pela primeira vez a São Paulo
SANDRO MACEDO/DE SÃO PAULO

Uma revolução toma corpo no mercado de cervejas nacionais. Antes restritos aos seus guetos, rótulos de cantos diversos do país, de Gramado (RS) a Belém (PA), ganharam espaço na capital paulista nos últimos meses (veja abaixo preço médio, onde encontrar e avaliação).
Melhor, essa produção artesanal também não é privilégio exclusivo de bares especializados. Ainda que eles sejam os principais focos de consumo, vários rótulos já são encontrados em lugares antes insuspeitos, como o Rota do Acarajé, mais conhecido pelos seus quitutes ou pela carta de cachaças.

Na casa da Santa Cecília (região central de São Paulo), Luísa Inês Saliba conta que o número de cervejas aumentou de 60 para "umas 150" nas últimas semanas. E as artesanais brasileiras são responsáveis por esse volume.

"Em cada lugar que vou, descubro uma novidade, gosto e incluo na carta", conta. Entre suas visitas, Luísa conheceu a microcervejaria Falke, produtora da Estrada Real, cerveja do estilo "india pale ale", tipicamente inglês.

"Esse consumidor que hoje se interessa pelas cervejas nacionais é o mesmo que compra as importadas, mas está curioso com a nossa oferta", diz Paulo Almeida, dono do Empório Alto dos Pinheiros, casa com uma das maiores ofertas do país: 400 rótulos, 120 deles brasileiros.

O caminho percorrido por várias produtoras agora já foi trilhado por empresas que, hoje, têm espaço até em supermercados, como a Colorado, a Baden Baden (ambas do interior paulista) ou a Eisenbahn (Blumenau) --as duas últimas, inclusive, foram incorporadas a Schincariol.

CRIATIVIDADE
Entre as características da produção artesanal brasileira, a criatividade sobressai. É possível encontrar fórmulas nacionais que usam desde o bacuri (novidade da paraense Amazon) até raspas de laranja (na mineira Três Lobos, outra "india pale ale").

Mais informações e Foto: http://www1.folha.uol.com.br/comida/978869-rotulos-de-microcervejarias-de-todo-o-brasil-chegam-pela-primeira-vez-a-sao-paulo.shtml

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Cervejaria Bierland

Bierland recebe prêmio internacional de cervejas

A Cervejaria Bierland voltou premiada de mais um concurso internacional de cervejas. Desta vez foi na Copa de Cervejas da América, que aconteceu em Santiago, no Chile, quinta-feira (08/09). Com a participação de 280 variedades de cerveja, provenientes de 21 países, o evento foi organizado pela revista Alma Cerveza e Maltexco.

A Bierland voltou com duas medalhas de bronze, uma no estilo Bock e outra com a Imperial Stout. Além das duas premiações, a Bierland Pale Ale foi eleita a melhor cerveja da categoria English Pale Ale. "Este reconhecimento comprova o quanto estamos trabalhando pela qualidade de nossas cervejas", destaca o biersommelier da Bierland, Paulo Bettiol.

Além da Bierland, somente outra cervejaria brasileira foi premiada no evento, a Bamberg do interior de São Paulo.

Cervejarias

Demitido após beber cerveja de concorrente ganha indenização

Empregado da distribuidora da Kaiser foi flagrado tomando Skol.  Empresa informou que entrará com recurso contra decisão. (Do G1, em São Paulo)

Após decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST), um promotor de vendas da Vonpar Refrescos, distribuidora das cervejas Kaiser e Sol, vai receber R$ 13 mil (17 vezes sua remuneração) de indenização por danos morais por ter sido demitido após ser surpreendido por uma supervisora bebendo cerveja Skol.

A 1ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho se baseou em decisões anteriores que consideram a dispensa ofensiva à liberdade de escolha. As informações são do site do TST.

A Vonpar Bebidas informou, por meio de nota, que “até a presente data, a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) não foi publicada, portanto, não tem conhecimento de seus fundamentos jurídicos. Respeitosamente, a empresa discorda do conteúdo divulgado, reforçando que não houve qualquer ofensa moral ao ex-colaborador, dispensado sem justa causa, inexistindo a discriminação alegada. Após a publicação do acórdão pelo TST, a Vonpar Bebidas entrará com o recurso cabível visando reverter a condenação”.

Mais informações: http://g1.globo.com/concursos-e-emprego/noticia/2011/09/demitido-apos-beber-cerveja-de-concorrente-ganha-indenizacao.html

Mercado de Cervejas

Oferta da SABMiller terá sucesso, diz acionista da Foster's

A oferta de US$ 10 bilhões que a cervejaria SABMiller fez pela Foster's , ao que tudo indica, terá sucesso, em meio ao apoio que importantes acionistas demonstraram ao negócio nesta quinta-feira, com chance remota da proposta de algum concorrente representar ameaça.

A Foster's aceitou a oferta da SABMiller de US$ 5,10 dólar por ação, aumento de 0,20 dólar australiano em relação à anterior, depois de uma disputa de três meses para convencer os acionistas da cervejaria australiana.

A Foster's, fabricante das marcas Victoria Bitter, Carlton Draught e Pure Blonde, terá ainda que pagar um retorno de capital de 0,30 dólar australiano por ação e um dividendo final de 13,25 dólares australianos por ação.

"É um bom resultado", afirmou Matt Williams, da gestora de fundo Perpetual, que detém aproximadamente 3% da Foster's. "Na ausência de uma oferta maior, esta certamente prevalecerá", disse ele.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Cerveja e Saúde

Estudo mostra que cerveja hidrata igual à água após prática esportiva

O médico Ramón Estruch, do Hospital Clínico de Barcelona, afirmou que os resultados dos estudos mostram que o consumo moderado de cerveja "ajuda na prevenção de acidentes cardiovasculares, graças aos efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios das artérias

Um estudo apresentado nesta terça-feira (20) em Bruxelas comprova que o consumo moderado de cerveja após exercícios físicos é tão eficaz quanto a água para a hidratação, segundo especialistas médicos.
Esta é uma das conclusões apresentadas no "VI Simpósio Europeu de Cerveja e Saúde", onde participaram especialistas em medicina, nutrição e alimentação da União Europeia.
O pesquisador Manuel Castillo, da Universidade de Granada, expôs os resultados de um estudo que consistiu em medir a reação do corpo à ingestão de água ou cerveja após a realização de esforço físico intenso. "Realizamos o estudo para comprovar se o costume de tomar cerveja depois do exercício era recomendável", explicou Castillo.

A conclusão foi de que uma quantidade moderada de cerveja "não prejudica a hidratação após o exercício". Tomar cerveja seria "a mesma coisa que tomar água", por isso é recomendado o consumo da bebida fermentada a todas as pessoas que não tenham nenhuma contraindicação.

"Não foi encontrado nenhum efeito negativo que pudesse ser atribuído à ingestão de cerveja em comparação com a ingestão de água", disse Castillo, que também afirmou que durante as conferências será apresentado outro estudo que descarta que exista "qualquer relação" entre o consumo da bebida e a tendência a desenvolver "barriga de chopp".
O médico Ramón Estruch, do Hospital Clínico de Barcelona, afirmou que os resultados dos estudos mostram que o consumo moderado de cerveja "ajuda na prevenção de acidentes cardiovasculares, graças aos efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios das artérias".
Além disso, proporciona proteção contra fatores de risco cardiovascular, como diabetes, melhora a pressão arterial, regula o colesterol e previne a arterioesclerose, segundo a pesquisa.
Estruch informou que atualmente estão sendo feitas pesquisas para determinar se os benefícios da cerveja com álcool são maiores que os da cerveja "sem", embora haja indícios de que a primeira tem efeitos mais positivos.

De qualquer forma, Estruch ressaltou a importância de "consumir a cerveja dentro de um padrão de alimentação saudável, preferencialmente a dieta mediterrânea".

Maria Teresa Fernandez Aguilar, pesquisadora da Agência da Saúde de Valência, informou sobre os efeitos benéficos da cerveja sem álcool para as mães lactantes. Ela citou o estudo que demonstrou que crianças amamentadas por mães que consumiram duas cervejas sem álcool durante a lactação têm menos possibilidades padecer de doenças como câncer e arteriosclerose, devido à transmissão dos componentes antioxidantes de bebida.

"Os resultados nos surpreenderam", afirmou Maria Fernandez, acrescentando que a cerveja sem álcool seria mais recomendável que outras bebidas gasosas com base química.

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/conteudo.phtml?tl=1&id=1171408&tit=Estudo-mostra-que-cerveja-hidrata-igual-a-agua-apos-pratica-esportiva

Rock in Rio


Para aqueles que irão curtir o maior evento de Rock do mundo no Brasil, tomando Heineken em chope, (uma empresa de chopeiras desenvolveu chopeiras especiais para o evento) segue abaixo a programação de sexta-feira e sábado para melhor diversão. Em tempo: O show do Elton Jonh será antes do show da Rihanna, segiundo informações obtidas na Central de Jornalismo da Rede Globo, mencionado no dia 20 de setembro. Domingo o encerramento se dá com o Metallica. Puro Rock n' Roll!


Mais informações: http://www.rockinrio.com.br/pt/lineup/

Concurso de Cervejas



Estão abertas as inscrições para o II Concurso de Cervejas Caseiras da Associação dos Cervejeiros Artesanais de São Paulo - ACervA Paulista.

O concurso que vai prestigiar o Estilo 18C do Beer Judge Certification Program - o estilo Belgian Tripel propiciará ao vencedor o diretor de ter produzida a sua receita na unidade industrial da Microcervejaria Bamberg, de Votorantim. Para se inscrever o candidato deve residir no Estado de São Paulo e enviar suas amostras de acordo com o regulamento que está no site da Associação.

As incrições vão até o dia 31 de outubro. As avaliações serão realizadas no dia 03 de dezembro por jurados de renome e a premiação no dia 04 de dezembro, data que se comemora o aniversário desta microcervejaria. O valor da inscrição é da ordem de R$ 20,00. Em resumo: Prepare o malte, o levedo, o lúpulo e as panelas e aproveite o momento.

Mais informações e regulamento: http://www.acervapaulista.com.br/witbier/index.php

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Novidade em cervejas

Chopp Kalena


A cerveja é uma idéia decorrente da Kalena Gestora de Marcas e Patentes que decidiu abrir o seu portfólio de produtos por meio da criação de uma linha de cervejas não pasteurizadas denominada de chopp Kalena.

O chope engarrafado nas versões pilsen e escuro, é produzido na cidade de São Miguel e a parte comercial se encontra em Franca-SP. Mais informações http://www.choppkalena.com.br/faleconosco.html

Barack Obama

Obama produz cerveja artesanal na Casa Branca, diz TV

'White House Honey Ale' foi servida a herói de guerra na semana passada. Presidente comprou equipamento para a microcervejaria com seu dinheiro.

Do G1, em São Paulo

O presidente dos EUA, Barack Obama, está produzindo cerveja na Casa Branca, segundo a rede de TV CBS. É a primeira vez que a sede do governo dos EUA é usada como microcervejaria, segundo historiadores.

O próprio Obama, com seu dinheiro, comprou o equipamento para fazer cerveja artesanal.
A cerveja feita foi batizada como 'White House Honey Ale', uma cerveja feita com o mel das abelhas da própria Casa Branca.

A cerveja foi servida no encontro de Obama com o ex-sargento Dakota Meyer, agraciado com a Medalha de Honra por atos de bravura no front do Afeganistão. Meyer disse que queria tomar uma cerveja com o presidente, e seu desejo foi atendido.

A bebida já havia sido servida algumas vezes antes, como no dia de São Patrício.

Fonte: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/09/obama-produz-cerveja-artesanal-na-casa-branca-diz-tv.html

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Curso de Cervejas


Olá amigos, ex-participantes e interessados em aprender os processos de produção de cerveja em casa: A Vilã Cerveja de Caldeirão apresenta o seu curso de cerveja caseira.


Público-alvo: Pessoas que desejam aprender a produzir de forma artesanal e caseira a própria cerveja.
O curso consiste em 3 encontros, onde será produzida um estilo de cerveja e cada participante terá direito a 2 garrafas de 600ml além da degustação teste.

Cronograma do Curso:

1º dia) 9h às 17h - 24.09.2011
.Tipos e estilos de cerveja
.Apresentação dos ingredientes e equipamentos para produção de cerveja em casa.
.Início da produção: (softwares cervejeiros, formulação, moagem, preparação do mosto cervejeiro para fermentação)
.Almoço no local

2º dia) 9h às 11h - 08.10.2011
. Sanitização de equipamentos
. Preparação do primming (refermentação)
. Procedimentos de envase

3º dia) 14h às 16h - 15.10.2011
. Degustação das cervejas produzidas no curso.

*Os horários poderão sofrer mudanças conforme o desejo conjunto dos participantes.
** grupo máximo de 10 participantes


Investimento: R$ 280,00


Sinal para reserva de 50% do valor do curso.
Esperamos todos! Vilã - Cerveja de Caldeirão.

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Nova Schin

Aleadri tem primeira vitória no caso Schin

Por Daniele Madureira | De São Paulo
Sérgio Castro/AE/Sérgio Castro/AE
Alvo da disputa entre primos, a Schincariol é vice-líder em cervejas do país

A vitória foi modesta, mas relevante por ser a primeira em uma sucessão de perdas. Na terça-feira, a Aleadri, controladora da Schincariol, obteve na Justiça a primeira decisão positiva no imbróglio sobre a sua venda à japonesa Kirin. Por três votos a zero, a Câmara Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo negou o pedido da Jadangil, minoritária na Schincariol, que solicitava a apreensão dos livros da Aleadri, o aumento do valor da multa imposto à controladora e o fim do segredo de Justiça sobre o caso.

O próximo passo da Câmara Empresarial será julgar a liminar concedida pela 1ª Vara Cível da Comarca de Itu, que no início do mês passado suspendeu os efeitos da venda da Aleadri para a Kirin. O negócio, de R$ 3,95 bilhões, já foi concretizado, mas os japoneses estão impedidos de tomar posse da Schincariol. A Aleadri é dona de 50,45% da empresa, enquanto a Jadangil tem outros 49,55%.

Ainda não está confirmada a data para o julgamento da liminar, que deve acontecer no dia 27 de setembro ou 11 de outubro. Se a liminar for cassada, os japoneses podem assumir a Schincariol. Caso contrário, terão que recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), o que tornaria a decisão bem mais demorada. Na ação, a Aleadri, dos irmãos Alexandre e Adriano Schincariol, é representada pelo escritório Mattos Filho e, a Kirin, pelo TozziniFreire. A Jadangil - dos irmãos José Augusto, Daniela e Gilberto Schincariol, primos de Adriano e Alexandre - é defendida pelo Teixeira Martins Advogados.

A Jadangil pediu a apreensão dos livros da Aleadri para ter controle sobre eventuais mudanças no comando dessa holding. Segundo apurou o Valor, a Aleadri se tornou uma empresa de sociedade anônima (SA) às vésperas de fechar o acordo com a Kirin. Se continuasse como uma empresa limitada, a Aleadri teria que arquivar na Junta Comercial do Estado de São Paulo qualquer mudança no seu contrato social. Como uma SA, ela não tem essa obrigatoriedade. Dessa forma, as ações da Aleadri - que já foram transferidas à Kirin - podem ser transmitidas a um terceiro, no caso de os japoneses desistirem do negócio.

No recurso à Câmara Empresarial, a Jadangil também pedia o aumento da multa imposto à Aleadri, em caso de descumprimento da liminar concedida em 4 de agosto pela juíza Juliana Bicudo da 1ª Vara Cível da Comarca de Itu. À época, a juíza estipulou R$ 100 mil para cada ato de descumprimento. A Jadangil queria elevar esse valor, assim como tornar o processo público. Hoje, como corre em segredo de Justiça, nenhuma das partes pode comentar o caso. Mas os pedidos foram negados pela Câmara.

Na semana passada, o escritório Teixeira Martins Advogados entrou com ação principal na 1ª Vara Cível de Itu. A ação, que justifica o pedido de liminar, pede a nulidade da venda da Aleadri à Kirin, pelo desrespeito ao estatuto da Schincariol. Segundo apurou o Valor, a ação pede ainda que seja feita uma avaliação do valor da Schincariol, para que os minoritários possam decidir se querem ou não fazer uma proposta para compra da Aleadri. De acordo com especialistas, uma perícia judicial para definir o valor da empresa demoraria, no mínimo, um ano.


quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Desgustação de cervejas

Três experts elegem as 10 melhores cervejas Premium do mundo

Por Patrícia Ruzene
GQ foi atrás de três grandes especialistas em loiras. Na verdade, loiras, morenas, ruivas… A nosso pedido, os cervejólogos (sim, cervejólogos!) Guilherme Balbin, gerente do portal cervejagourmet.com, Arlindo Guimarães, da Amazon Beer, e o mestre cervejeiro e proprietário da Cervejaria Bamberg, Alexandre Bazzo, fizeram cada um a sua lista das melhores cervejas disponíveis no mercado. A partir da escolha deles, filtramos, fermentamos e servimos abaixo, gelada, claro, a nossa lista das Top 10, com o que cada uma tem de especial, dicas de ocasião e harmonização, e preço.

 Fonte: http://gq.globo.com/gastronomia/conheca-as-10-melhores-cervejas-premium-do-mundo/

Microcervejaria Way

Way Beer se prepara para ampliar sua produção

Esta micro cervejaria artesanal Paranaense, localizada em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, fabrica cinco estilos de cervejas diferentes – American Pale Ale, Amburana Lager, Cream Porter, American Lager e Irish Red Ale – e distribui para estabelecimentos comerciais da capital paranaense. 

A Cerveja Way American Pale Ale foi eleita a melhor Pale Ale no 1º Prêmio Maxim de Cervejas Brasileiras. Os lúpulos americanos dão sabor cítrico e amargor agradável àquela cerveja, que é clara, equilibrada e de final marcante. O método Dry Hopping, que é a adição de lúpulo no final do processo de maturação, é utilizado nessa cerveja para lhe dar ainda mais aroma. Amostras desta ampola passaram em Belo Horizonte por meio de uma degustação com o Mestre Evandro que as trouxeram em sua "frodo-mochila".

Obtivemos uma foto do tanque adicional da sala de brassagem de 500 litros que irá aumentar a produção de cervejas consideravelmente. Em breve teremos novidades cervejeiras sobre esta micro no mercado. Em Belo Horizonte algumas garrafas estão no Mamãe Bebidas. Aos apreciadores mineiros, aproveitem! Assino em baixo. 

Para conhecer mais a Way visite o site: http://www.waybeer.com.br/

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Sam's Club

Cervejas Especiais no Sam's

Dia 13 e 14 de setembro o Sam’s Club, atacadista da rede americana Wal Mart, abre as portas para não-associados. O comercial foi ao ar no dia 12 de setembro. A promoção visa angariar novos clientes conhecendo as oportunidades, como associar-se, além de aproveitas das ofertas especiais da rede.

Aos cervejeiros amigos segue a dica: o Sam’s trabalha com uma linha de cervejas especiais, e ao visitar o site da empresa na internet vá à seção “Dicas do Sam”. Lá há um aplicativo linkado ao Fecebook sobre o tema. Trata-se das grandes empresas descobrindo este novo mercado que tanto gostamos.




Donau Bier

De pequeno produtor a dono de microcervejaria
por Marli Lima
 
Ivonaldo Alexandre/ Valor/Ivonaldo Alexandre/ Valor
 
O biólogo Harry Reinerth, filho de suábio, é um exemplo de pequeno produtor que buscou outra atividade devido à limitação do tamanho da propriedade rural.
 
Ele e a família venderam as terras que possuíam e há sete anos fundaram a Donau Bier, uma microcervejaria que atende consumidores do interior do Paraná. Ele foi professor durante 12 anos e o pai, que plantava cevada, deu a ideia de mudar de ramo. A nova profissão foi aprendida por meio de leitura e prática. "Há muita literatura em alemão", diz, sobre o idioma que aprendeu cedo.

Reinerth começou com três tanques e triplicou de tamanho há quatro anos. Hoje tem capacidade para produzir 12 mil litros por mês e, na próxima semana, vai receber outro tanque de mil litros. A empresa faz quatro tipos de chopp e abriu no mesmo imóvel um restaurante alemão. O malte da Agrária usado na bebida facilita a logística e garante a clientela. "Meu pai é o maior fã da cerveja que fazemos", conta. A mãe ajuda na cozinha. A família investiu até agora cerca de R$ 4 milhões e espera começar a ter retorno em 2012.

Embora boa parte dos moradores de Entre Rios tenha ligação com suábios, há casos de pessoas que são de fora e foram beneficiadas por projetos da Agrária. Silvino Claus é um agrônomo gaúcho que planta cevada há 17 anos e é cooperado. Segundo ele, embora tenha custo maior de produção, o grão produz mais que o trigo e paga melhor. "Minha cultura preferida é a cevada", afirma ele, que destinou 70 hectares ao grão. "Tenho preço garantido pela indústria."

Para leigos, é difícil distinguir o trigo da cevada. Claus explica que há diferenças na folha e na espiga. A espiga do trigo tem quatro fileiras de grãos, enquanto a cevada tem dois e é mais comprida. O preço de referência é o trigo, com um bônus garantido pela cooperativa.

Os produtores da Agrária plantaram na última safra 28 mil hectares do grão e colheram 114 mil toneladas. Usam três variedades de sementes da Embrapa. A expansão da cultura é limitada por clima e altitude. Claus ensina que a cevada gosta de temperatura entre 10 e 25 graus, e dá melhor em solos acima de 900 metros do nível do mar. (ML)

Foto: Valor Econômico

Cerveja Artesanal

Minas é o maior produtor de cervejas artesanais
Mercado mineiro tem cerca de 80 cervejeiros caseiros cadastrados
por Helenice Laguardia
Ninguém no Brasil produz tanta cerveja artesanal como Minas Gerais. São 200 mil litros por mês em nove microcervejarias concentradas na região metropolitana de Belo Horizonte, de acordo com levantamento do Sindicato das Indústrias de Cerveja e Bebidas de Minas Gerais (Sindbebidas). Em volume, o Estado ganha do Rio Grande do Sul, que produz 120 mil litros mensais e Santa Catarina, com 100 mil litros.

O diretor do Sindbebidas, Marco Falcone, disse que Minas Gerais está na vanguarda não pelo volume, mas pela quantidade de estilos (tipos) de cerveja artesanal. "Aqui são 20 estilos, ninguém produz tantos", diz Falcone, sócio cervejeiro da Falke Bier.

Com mercado crescente, Falcone diz que a expectativa é de abertura de mais 20 microcervejarias no Estado nos próximos três anos. Ele, que tem fábrica em Ribeirão das Neves, procura uma área em Nova Lima e vai investir R$ 700 mil na abertura da segunda unidade da Falke.

O mercado mineiro da cerveja artesanal tem cerca de 80 cervejeiros caseiros, conhecidos como "homebrew". Juntos, produzem 10 mil litros para consumo próprio e de amigos.

Em Nova Lima, onde 20 produtores fazem cerveja em casa, está Alfredo Lúcio de Lima que faz a VM Bier. Engenheiro durante a semana, cervejeiro no fim de semana, Lima produz 600 litros por mês. "Há uma lei municipal em Nova Lima para ser votada que permite que a fabricação em casa possa ser comercializada na região de Nova Lima e do Belvedere", informa. O objetivo é fomentar o turismo.

O diretor financeiro da Associação dos Cervejeiros Artesanais, Henrique César de Oliveira, diz que a ousadia marca as artesanais. "Usam ingredientes diferentes como o capim limão, coentro, gengibre, açúcar mascavo, com formas diferentes de armazenamento em tonéis de amburana e em adegas especiais subterrâneas", conta.

Nova Lima vai organizar a Uaiktoberfest
Nova Lima quer virar a capital da cerveja artesanal em Minas Gerais e referência em produção no país. Por isso, realiza em outubro - nos dias 7,8 e 9 - a festa da Cerveja Uaiktoberfest. Com música ao vivo, cursos sobre fabricação e harmonização de cervejas, a festa será na praça central de Nova Lima, aberta ao público. Um folheto com a rota das cervejas em Nova Lima está sendo feito e e cervejeiros do Brasil e de fora serão convidados. (HL)


Foto: Leo Fontes

Fonte: http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=181742,OTE&busca=cerveja&pagina=1 O tempo 09.09, pág11.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Falke Bier

Sábado Cervejeiro com a Falke

O Haus Munchen, restaurante alemão especializado em cervejas especiais em Belo Horizonte, abre a primeira edição do Sábado Cervejeiro com a presença das cervejas da Cervejaria Falke Bier, dos irmãos Falcone. Estarão no contexto, as tradicionais cervejas Monastérium, Ouro Preto e Estrada Real, e serão apresentadas 4 lançamentos especiais da tradicional fábrica de Ribeirão das Neves.

"Sábado Cervejeiro" trata-se de uma novidade do Haus na propagação da cultura cervejeira no Estado de Minas, sempre no primeiro sábado do mês.

A estréia é dia 10 de setembro de 12 às 15 horas. Mais informações. http://www.hausmunchen.com.br/ ou hausmunchen@albanos.com.br  

terça-feira, 6 de setembro de 2011

BeerFilm Festival

BeerFilm Festival vai reunir os melhores do mundo

Evento será realizado em novembro, na Vila Germânica, durante o 3ª Festival Brasileiro da Cerveja de Blumenau

Os mesmos organizadores do Tourfilm Brazil, o maior festival de filmes de turismo do mundo, realizado anualmente em Florianópolis, e membro do Comitê International dês Festivals du Film Touristique (Cifft), com sede em Viena, Áustria, trazem para Blumenau o BeerFilm Festival. Trata-se do primeiro festival de filmes de cerveja do mundo e terá sua primeira mostra durante o Festival Brasileiro da Cerveja, que Blumenau promove nos dias 17, 18 e 19 de novembro, no Parque Vila Germânica.

Podem participar do festival, filmes em três categorias quanto ao tempo de duração: spots publicitários para filmes até três minutos, filmes de divulgação institucional de até 10 minutos, e documentários, de até 60 minutos. Podem participar quaisquer filmes já exibidos em circuito comercial ou não, que tratem do assunto cerveja. Estes filmes podem ser inscritos pelas agências de publicidade, fábricas ou outras entidades/empresas, que detenham os direitos de exibição dos mesmos.

Referência

Esta 1ª Mostra terá sessões durante os três dias do Festival Brasileiro da Cerveja, exibindo os melhores, os mais diferentes e os mais engraçados filmes comerciais de cerveja do mundo. Segundo o presidente da Vila Germânica, Norberto Mette, “este evento tende a ser uma referência mundial no segmento, não só por ser o primeiro, mas por estar acontecendo junto com o Festival da Cerveja, e por ser na cidade de Blumenau. Isto garantirá presença forte em toda a mídia mundial”.

O diretor geral do festival, Jorge Antonio Oro, da BR Mídia, com sede na Capital do Estado, reforça que “além de dar um excepcional retorno de mídia aos patrocinadores e expositores, o BeerFilm é uma experiência diferenciada, inédita e lúdica, onde as pessoas poderão ver todas as culturas do mundo expressas na arte de fazer cerveja”.

Jorge Antonio Oro informa que esta primeira mostra não será competitiva. Para inscrever filmes e mais informações, os interessados devem contatar através do email 2011@beerfilmbrazil.com.
  
Fonte: Norberto Mette, presidente do Parque Vila Germânica – 48 3326-6901 / 9968-9895; e Jorge Antonio Oro, diretor geral do BeerFilm Festival – 48 3224-2370 / 9911-9887.
Assessoria de Comunicação: Tânia Rodrigues – 47 9153-4711.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Infográfico de Cerveja

 Terra divulga passos de fabricação de cerveja por meio de infográficos



Saiba mais em http://www.terra.com.br/culinaria/infograficos/cerveja-artesanal/

Brahma

Para mercado paulistano, Ambev tira a tampa da lata da Brahma

Por Adriana Meyge | De São Paulo

A Brahma revela amanhã aos paulistanos o mistério criado na primeira fase de sua campanha publicitária, veiculada na TV aberta desde a semana passada. O anúncio fala do "casamento do século", entre a lata e o copo. A segunda parte vai ao ar no sábado e desfaz o suspense, ao apresentar uma nova embalagem da cerveja. Quem conta a história é o cantor Gabriel O Pensador.

A lata da Brahma, grávida do copo, dá à luz uma latinha que parece com outra qualquer. A diferença é que, ao puxar o anel - maior do que o tradicional -, a tampa sai totalmente e não apenas uma porção dela. No novo recipiente, batizado de "copaço", o consumidor pode enxergar melhor a cerveja em seu interior.
Paula Lindenberg, diretora de marketing da Brahma, explica que o brasileiro prefere tomar cerveja no copo. A ideia da nova embalagem é estender sensações semelhantes para a latinha. "Ela oferece uma experiência cervejeira completa, unindo praticidade com a experiência do gole ".

O produto chega amanhã a supermercados paulistanos, custando R$ 0,10 a mais do que a lata comum, que continua à venda. A Brahma é líder no segmento em São Paulo e ocupa a segunda posição no mercado nacional de cerveja - atrás apenas da Skol, que também pertence à Ambev. A empresa pretende expandir a distribuição do "copaço" para outros grandes mercados brasileiros até julho de 2012.
"A receptividade dos consumidores foi muito boa", diz Paula, sobre o teste do "copaço" feito com cerca de 2,5 mil pessoas. "Estamos sempre buscando inovações". Há um ano, a Brahma passou por uma reformulação, quando a embalagem passou de branca a vermelha e seu logotipo foi modificado.
Para viabilizar a montagem da nova lata, a empresa precisou adaptar sua fábrica em São Paulo. A tampa, por enquanto, é importada dos Estados Unidos, e a intenção é produzir futuramente no país. "É um produto que vem para ficar. Não é uma 'modinha' porque atende a necessidade do consumidor", afirma Paula, que acredita que a embalagem vai atrair novos cervejeiros para a marca. "Todo amante de cerveja gosta de tomar no copo e vai aprovar", diz.

A ideia de apresentar a novidade como fruto do casamento do século foi da agência Africa, responsável pela publicidade. Os diretores de criação David Romanetto e Eduardo Martins se inspiraram no casamento do príncipe William com Kate Middleton, em abril, para produzir a campanha, em que os "noivos" são assediados por veículos de fofoca.

A ação de marketing incluiu anúncios no formato de capas falsas nas revistas Quem, Caras, Hola! e IstoÉ Gente, nos jornais gratuitos Destak e Metro. E foi feita uma entrevista no programa TV Fama, da RedeTV!.
A Ambev fará ainda propaganda em supermercados, sempre brincando com o tema do casamento real. "O evento gerou um 'buzz' e pensamos em pegar carona, mas se fizéssemos na mesma época do casamento iria sumir", diz Romanetto.

A Ambev é a terceira empresa que mais investe em publicidade no Brasil. No primeiro semestre, foram R$ 677,9 milhões, um aumento de 9,7% sobre igual período de 2010. Na comparação entre todo o ano de 2009 e de 2010, o crescimento foi de 36%.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Audiência Cervejeira

Pessoal,

Quero agradecer pela atenção dada ao nosso blog cervejeiro - Cervejaria Ave Cesar. Com menos de 3 meses de existência atingimos quase 3 mil acessos!

Obrigado por nos prestigiar! Em tempo: envie sugestões de artigos e reportagens. Caso queira publicar algum artigo interessante entre em contato pelo e-mail ave.cesar@terra.com.br, teremos o prazer de retransmitir a sua mensagem em prol do segmento cervejeiro. Esse blog também é seu! É um espaço para expor a cultura cervejeira.

Um forte abraço! Ave César!
Henrique Oliveira.

Valor 1000 Maiores Empresas 2011

Olho no caixa, para guiar a transição

Depois de uma década que fez história a AmBev alinha os investimentos para um cenário que exige cautela
por Cynthia Malta

João Castro Neves, presidente da AmBev, já tem saudades de 2010 e de toda a década passada, quando a empresa alcançou os melhores resultados de sua história. Sobre 2011, seu olhar não esconde alguma resignação. “É o pior ano, depois da melhor década”. E aponta o objetivo a ser perseguido: chegar o mais próximo possível dos R$ 11,7 bilhões de caixa alcançado no ano passado, 13,5% a mais do que em 2009. “Em abril, eu imaginava que seria um semestre de transição, mas agora vejo que será um ano de transição”, diz.

Para conquistar o posto de campeã do setor Bebidas e Fumo de Valor 1000, a maior fabricante brasileira de cervejas e a quarta maior do mundo esbanjou vitalidade. Foi a primeira colocada em quatro dos sete critérios de avaliação. Além de ganhar disparado em geração de valor (45,9%), foi a que mais lucrou (37,2%) em relação à receita líquida, e que ficou 8,8% acima da de 2009 – alcançando R$ 25,2 bilhões. O lucro líquido de R$ 7,56 bilhões saltou 26,3%.

(...) Para o segundo semestre, a grande aposta da AmBev é a marca da cerveja americana Budweiser, que começará a ser fabricada e distribuída, inicialmente, em São Paulo, tendo como principal novidade diferentes formatos de embalagem.(...).

(...) Para enfrentar as expressivas altas dos insumos agrícolas e dos impostos federais a AmBev reajustou os seus preços e as vendas sofreram. No primeiro trimestre de 2011, o volume de cerveja vendido cresceu apenas 0,2%. (...). Neves acredita que os preços dos insumos agrícolas devem continuar em patamares altos. "Toda vez que o dólar cai, as commodities agrícolas aumentam. Isso acontece com o açúcar, trigo, milho. O país exportador acaba ficando com a moeda valorizada" A boa noticia é que "o pico já passou". Quanto aos impostos federais, como PIS, Cofins e IPI, ele não espera flexibilidade por parte do Governo para concordar em mexer de novo na tabela de preços de referência - pelo menos no curto prazo.

Classificação Final: Pontuação obtida pelas empresas nos 7 critérios
1o lugar: Ambev (74); 2o lugar: Coca-Cola Femsa (65); 3o lugar Souza Cruz (65); 4o lugar Compar (58).

Mais informações e fonte: Valor 1000 Edição 2011, página 302.
Real Time Web Analytics