quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Legislação e Tributos



Câmara aprova proposta que multa motorista que transporta bebida
Condutor flagrado pagará R$ 191 e perderá 7 pontos na carteira. Transporte seria permitido apenas no porta-malas do veículo.

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (25) projeto de lei que torna infração gravíssima o transporte de bebida alcoólica dentro da cabine de passageiros do veículo.
O motorista que for flagrado poderá pagar R$ 191 de multa e perderá sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Para valer, a lei ainda precisa ser analisada no Senado e depois ir à sanção presidencial.

Atualmente, é permitido levar bebida alcoólica na parte dos passageiros, desde que ela esteja em posição segura que não atrapalhe ou ofereça riscos à direção. De acordo com a nova lei, a bebida alcoólica só poderá ser transportada dentro do porta-malas do veículo.

Segundo o texto do projeto, apresentado em 2002 pelo então senador Edison Lobão (PMDB-MA), os condutores, "mesmo não tendo consumido [bebida alcoólica] no momento da fiscalização, podem fazê-lo mais adiante, daí advindo os riscos hoje notórios".

No Senado, o projeto vai tramitar em caráter conclusivo, ou seja, não precisa ser votado em plenário. Se aprovado pelas comissões, passa a valer assim que for sancionado pela presidente da República e publicado no Diário Oficial da União.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Imposto Simples



Será que as micros cervejarias irão para o Simples?




Retransmitimos a mensagem das AcervAs de todo Brasil:

"Pessoal, acabo de receber uma ligação relatando que o Deputado Federal Gerônimo Goergen, líder do PT na Câmara o contatou dizendo que a votação da emenda do Simples será votada amanhã e que conseguiu incluir as Micro Cervejarias. Por favor, vamos disseminar ao máximo, mensagens favoráveis, mobilizem seus amigos e seus políticos, redes sociais, tudo que pudermos! Precisamos desta aprovação para a sobrevivência de nossa cadeia produtiva.

Temos que conseguir! Um abraço!"


Desejamos o sucesso pleno nesta conquista pois micro cervejaria antes de tudo é micro empresa.

Mande uma mensagem para qualquer deputado, pode ser do seu estado ou de fora, apoiando e pedindo a aprovação! http://www2.camara.gov.br/participe/fale-com-o-deputado/

Cerveja Artesanal



Cresce a procura por cervejas artesanais nos EUA

A Brewers Association, entidade que representa a maioria das cervejarias artesanais dos EUA, apurou crescimento no volume de vendas das cervejas na ordem de 14 por cento nos primeiros seis meses de 2011, em comparação com 9 por cento de crescimento no primeiro semestre de 2010. No primeiro semestre deste ano, os cervejeiros comercializaram 5,1 milhões de barris.

Apesar dos muitos desafios, os números mostram sinais de crescimento contínuo para cervejarias artesanais. A indústria fornece atualmente cerca de 100.000 postos de trabalho, contribuindo significativamente para a economia dos EUA.

“Os nossos cervejeiros artesanais continuam a inovar e fazer cervejas de excelente qualidade”, observou Paul Gatza, diretor da Brewers Association. “Os apreciadores de cerveja americanos estão rapidamente mudando para as cervejas artesanais por causa da variedade de sabores que estão descobrindo”.

Os EUA têm até agora 1.790 cervejarias artesanais, 165 a mais que em junho de 2010. A entidade também monitora cervejarias artesanais ”em planejamento”, a fim de balizar um indicador do potencial de novos futuros operadores na categoria. Também nesse particular os números cresceram. Hoje há 725 cervejarias em planejamento no país, um aumento muito significativo se comparado ao número disponível há um ano, que era de 389.

“Há um interesse crescente no estabelecimento de novas cervejarias,” acrescenta Gatza. “Parece que a cada dia estamos ouvindo sobre uma nova cervejaria em planejamento.”

Fonte: Brejas.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Cerveja Especial



Brasileiros querem conhecer mais da milenar cerveja

Aumenta a busca do consumidor por produtos e informação de qualidade no mercado cervejeiro; vendas de cervejas especiais crescem 24% em dois anos.

por Carolina Guerra e Silvio Nascimento

(...) Com mais opções e dinheiro no bolso, o brasileiro passou a investir na busca por conhecimento e informação sobre cervejas de melhor qualidade. Dados da consultoria Nielsen apontam que foram consumidos no ano passado 105 milhões de litros de cerveja da categoria super premium – que custam cerca de 50% a mais que a média de preço da categoria. O volume representou uma elevação de 24% ante 2008, sendo que o consumo da cerveja comum teve avanço de 16% em igual período. A diferença de ritmo explica-se pelo fenômeno da migração. “Cada vez mais pessoas migram das cervejas mais comuns e buscam as especiais”, disse Cilene Saorin, sommelier de cervejas. “O prazer está em degustar com informação”, emendou.

Paulatinamente aumenta a procura por escolhas mais refinadas, com preços que podem variar de pouco mais de 10 reais a até 700 reais. A cerveja especial vive um momento tão bom no país que outros negócios correlacionados proliferam. O empresário Marcelo Ponci, por exemplo, lançou em 2009 a loja virtual Cerveja Gourmet, dedicada ao produto, e rapidamente prosperou. Hoje, a companhia conta com showroom, fiel clientela e uma agenda cheia de eventos corporativos para atender. “É crescente o número de pedidos para montar degustações e harmonizações com comidas. O mercado está muito dinâmico, longe de estar consolidado”, conta Ponci, que trabalha com mais de 300 rótulos no momento.

Mais informações e fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/economia/brasileiros-querem-conhecer-mais-da-milenar-cerveja

September Bierfest Taberna do Vale.




Devassa



Aconteceu: Segunda Devassa em BH
por Gustavo Franco

Abriu as portas na última quinta-feira a segunda unidade da Devassa em BH. Fica na Rua Marília de Dirceu, entre Avenida do Contorno e Felipe dos Santos, em Lourdes.

Esta devassa é mais jeitosinha que a outra. Tem 130 cadeiras, 30% delas em um deck de madeira do lado de fora. Que convidam para um chopinho, mais parecida com as choperias do Rio de Janeiro.

O cardápio é o mesmo, mas tenho a impressão que vai pegar mais rápido que a outra, da Savassi.O dono é o grande amigo Daniel Ballesteros, da nova geração de empresários do setor de gastronomia de Belo Horizonte, agora 100% deles com casas no Lourdes.

Ele tocou a obra em três meses, e garante que a franquia não vai parar por aí. A próxima área da lista deve ser a orla da lagoa da Pampulha.

No Lourdes, por enquanto, não abre para almoço, mas isso deve mudar até agosto, visto que o almoço da Savassi vai bem, obrigado.

Resumindo, vale a visita. E quando o calor chegar, uma passada de tempos em tempos, para gelar a serpentina antes de chegar em casa.

Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/colunas-artigos-e-blogs/prato-do-dia-1.11021/segunda-devassa-em-bh-1.304928 Foto: Divulgação.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Guiness

Guiness no Balcão

É sempre bom rever vídeos bem feitos! Quem não viu esse vídeo da Cervejaria Guiness, aproveite. Quem já viu segue o Bis.



video

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Cervejas de Minas III

Mineiras na Rede TV News! No detalhe Marco Falcone e Fabiana Arreguy. Matéria muito bacana!





Fonte: http://www.redetv.com.br/Video.aspx?52,15,213866,jornalismo,redetv-news,cerveja-artesanal-vira-preferencia-em-minas-gerais


Copa do Mundo



A Copa do Mundo já começou e a sede é no Chile!



A Copa Cervezas de America é considerada por muitos como a mais importante competição do segmento cervejeiro da America Latina. Seu objetivo é promover as cervejas especiais, artesanais e cervejarias emergentes, com seriedade e independência.

Os jurados deste ano são compostos por membros do Chile (Felipe Pizzaro, Paola Alfaro, Carlos Reyes e Pascual Ibáñez) da Argentina (Martin Boan), do Brasil (nossa prestigiosa(!) Fabiana Arreguy) e dos Estados Unidos (Mathew Brynilson, Lyn Kruger, J.R.Brooks,Lars C.Larson, Jon Guzmán e Bill Pengelly).

A Copa será na primeira semana de setembro e contará com seminários, palestras e premiações.

Mais detalhes em http://www.copacervezasdeamerica.com/en

Lúpulo no Brasil


O ‘milagre’ do lúpulo na Serra Catarinense

A Serra Catarinense está prestes a receber um dos maiores
investimentos dos últimos tempos. A produção de lúpulo pode alterar
toda a economia da região. Trata-se da produção e fracionamento do
lúpulo, uma planta de origem européia usada para fabricação de
cervejas, biocombustíveis e medicamentos, por exemplo.

Uma plantação experimental de 15 hectares foi realizada em Urubici
desde 2008, e segundo os técnicos, com as condições climáticas e de
solo favoráveis, o resultado foi excelente, a planta tem a mesma
qualidade da produzida na europa. André Vianna, Ex executivo da IBM
Brasil e General Eletric, atulamente sócio Diretor da BioTec, Soluções
e Inovações Agroindustriais, com sede no Rio de Janeiro, explica
abaixo como está o projeto:

Confira as fases do projeto:
Agroindústria: Beneficiamento do Lúpulo – São Joaquim-SC

O Lúpulo será cultivado pelos produtores interessados na Serra
Catarinense (São Joaquim,Painel, Urubici, Bom Jardim, Urupema,
RioRufino,…), para realizar o beneficiamento o interesse é de instalar
a AgroIndustria em São Joaquim,
este planejamento não mudou e não
temos interesse de mudar.

Industria de Aplicação: Farmacêutica, BioCombustível, Bebida, Cosméticos, Química Verde,

Laboratório Farmacêutico:Produção de Fármacos – Lages-SC. A primeira industria âncora que
fechamos para o desenvolvimento do Projeto é do Setor Farmacêutico, formado por um consórcio de Laboratórios Públicos e Privados aqui do Rio de Janeiro. Através de uma longa análise o conselho decidiu instalar a Indústria Farmacêutica em Lages, os principais pontos
levados em questão foram: Mão-de-Obra: Curso Farmácia UDESC, Pólo Logístico: BR116,BR282, Posição Geográfica: Região Central Região Sul, Proximidade MercoSul, Aeroporto: Possibilidade de Vôos Rio/SãoPaulo, Hotéis. Usina BioCombustível: Produção de BioCombustíveis – São Joaquim-SC. É a segunda indústria âncora que fechamos para o
desenvolvimento do Projeto, também formado por um consórcio Empresas do Setor de BioCombustíveis Público e Privados aqui do Rio de Janeiro.

Técnicamente foi escolhida a cidade de São Joaquim, entendemos que a Área Industrial, na saída para Bom Jardim seja a ideal.

RS ou SC?: Caso o Governo de SC não tenha o interesse em desenvolver o projeto, as regiões de SJ Ausentes, SF Paula, Cambará possuem grande potencial, sendo que o Governo do RS, já mostrou interesse em implantar o projeto.

(...)A viabilidade do Projeto: Em reunião no Ministério da Agricultura, foi confirmado que o Cultivo do Lúpulo é de interesse Nacional, já que o Brasil é um dos Cinco maiores produtores de Cerveja, consequentemente um dos maiores importadores de Lúpulo no mundo, toda
vez que abrimos uma cerveja no nosso país, estamos contribuindo para a geração de empregos nos EUA, Alemanha, China,… A Visão do Projeto é realmente esta, mudarmos a dependência externa e gerarmos empregos na Serra Catarinense, que possui um Clima Europeu em pleno Território Brasileiro. Realmente Fantástico!

Mais informações em:http://saojoaquimonline.com.br/saojoaquimdefato/?p=2201

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Evandro Zanini




Hoje dou um abraço ao meu amigo, meste cervejeiro Evandro Zanini, Brewmaster e sommelier em cervejas. Nesta data, este profissional do segmento cervejeiro está completando 38 anos de muitas felicidades. O suor em cima das tinas e dos fermentadores e as viagens inesgotáveis aos vários cantos do Brasil, (e no exterior) atendendo seus clientes é sua marca. Sempre de mochila nas costas dedica seus préstimos, com louvor, a serviços de consultoria para aqueles que estão ou que querem entrar no ramo cervejeiro. Já passaram na carreira deste jovem empresas como Falke Bier, Wensky, Klein, Artesamalt, Rofer, Kraemerfass. Hoje, para variar, está em Delfim Moreira.


Parabéns Evandro! Sucesso Pleno e felicidades ao dia de hoje. Que você comemore com muito gosto ao lado de sua família!


Abraços,


Henrique Oliveira.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Concurso Nacional de Cervejas II



Caros cervejeiros caseiros do Brasil,

Dando seguimento à programação para o nosso concurso nacional, precisamos de um logo para o evento do ano que vem. E como sabemos que existem muitos designers e cervejeiros que mexem com arte de rótulos e logos, viemos aqui criar um concurso de logos para o VII Concurso Nacional das Acervas.



O vencedor receberá como prêmio entrada grátis no festival de sábado da premiação do concurso + 1 growler da Acerva Paulista.

Para participar, basta enviar um logo (em .jpg mesmo) para contato@acervapaulista.com.br . No logo devem estar presentes as seguintes frases: "VII Concurso Nacional das Acervas"
"2012" "7-9 de junho" ou "7 a 9 de junho" "Piracicaba" ou "Piracicaba-SP"

Em anexo consta um exemplo meio tosco que eu fiz pra exemplificar a competição. Notem que ao invés de "São Paulo" a inscrição deverá dizer "Piracicaba" ou "Piracicaba-SP". Usem da imaginação para criar logos com barris, imagens da cidade, ingredientes usados na fabricação e qualquer outra coisa que remete à produção caseira.

O julgamento será feito pela diretoria da Acerva Paulista em conjunto com alguns designers convidados. O vencedor só será efetivamente anunciado após enviar o arquivo original em corel, ilustrator ou photoshop e um documento com termo de autorização de uso de imagem.

O prazo final para a entrega de arquivos é dia 30 de setembro de 2011. Quaisquer dúvidas, entre em contato por contato@acervapaulista.com.br .

Agradecemos desde já,
A diretoria.
Acerva Paulista
Site: www.acervapaulista.com.br
Lista aberta: acervapaulista@googlegroups.com
Lista de sócios: acervapaulista-socios@googlegroups.com
Fórum: http://www.acervapaulista.com.br/witbier/index.php/forum

Concurso Nacional



Retransimitos as palavras de David Lamas;

A Acerva Paulista tem o orgulho de anunciar que a cidade sede do Encontro Nacional das Acerva 2012, será PIRACICABA!

A escolha foi realizada dentre 3 (São Paulo, Serra Negra e Piracicaba) a partir de previa analise. Foi realizada uma votação entre os sócios da Acerva Paulista. Nas 3 cidades já haviamos começado estudos de viabilidade e tanto Serra Negra como Piracicaba havia um forte apoio institucional do municipio o que facilitará nossos trabalhos.


No caso de Piracicaba, exite a grande chance dos eventos serem no Engenho Central e a festa de encerramento na Rua do Porto. Para quem não conhece, vale a pena uma procurada no google.
Quanto a transporte a cidade é operada pela Azul Linhas Areas que oferecem onibus gratuitos tanto de São Paulo quanto de Campinas para usuarios que optarem por transporte aereo.
A organização fará de tudo para disponibilizar onibus fretados de São Paulos e Campinas para Piracicaba.


A cidade conta com ampla rede Hoteleira e convenios serão disponibilizados.

A ideia para o próximo Concurso é ter 3 dias de imersão total no mundo das cervejas. Com muitos cursos, palestras, degustações e mais de uma festa no periodo. Será um verdadeiro encontro de cervejeiros caseiro a exemplo do que foi em Santa Catarina.

Agora é arregaçar as mangas e por a mão na massa, e embreve muito mais novidades serão disponibilizadas.

Mais informações: http://www.acervapaulista.com.br/witbier/index.php

Pão e Cerveja;
David.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Estudos e Tecnologia

Cientistas descobrem mistério do fermento da cerveja

Um grupo de cientistas decifrou o código genético de uma espécie de fermento utilizada na elaboração da cerveja loira encontrada na Patagônia (Argentina), que ajuda a solucionar um dos mistérios da fermentação desta bebida. O estudo foi realizado em uma zona florestal do noroeste da Patagônia e finalmente resolveu o "mistério" do fermento com a qual durante mais de cinco séculos os produtores europeus da Baviera elaboraram a cerveja.

Sabia-se que as cervejas do tipo lager - de baixa fermentação - eram elaboradas a partir de um fermento híbrido, com metade de seus genes procedentes de um fermento comum e a outra metade procedente de uma espécie desconhecida, que acaba de ser descoberta por uma equipe de pesquisadores da Argentina, Portugal e Estados Unidos.

Utilizando técnicas moleculares, os professores José Sampaio e Paula Gonçalves da Universidade Nova de Lisboa averiguaram mais de mil espécies de fermento utilizadas pelos produtores europeus de cerveja, mas não tiveram êxito e decidiram ampliar a pesquisa para o mundo todo.

A Patagônia é o lar natural de muitas espécies de fermento e junto com o pesquisador do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas (Argentina), Diego Libkind, encontraram as cepas de uma espécie candidata.

Uma vez recolhidas as mostras, cientistas da Universidade de Colorado sequenciaram o genoma da cepa encontrando uma semelhança de 99,5% com a utilizada para fazer a cerveja.

Os autores batizaram sua descoberta como Saccharomyces pastorianus, uma espécie tolerante ao frio e que provavelmente fora transferida à Europa involuntariamente na madeira de algum navio ou pela intervenção da Mosca-das-Frutas.

O estudo, publicado na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences" (PNAS), indica que tais descobertam poderiam ajudar a criar versões melhoradas dos fermentos usados na elaboração da cerveja.

Fonte http://noticias.terra.com.br/ciencia/noticias/0,,OI5308260-EI238,00-Cientistas+descobrem+misterio+do+fermento+da+cerveja.html

Concurso Nacional de Cervejas



Amigos; retransmitimos as palavras da Diretoria da ACervA Paulista.

Anunciamos oficialmente hoje os 5 (cinco) estilos escolhidos entre todas as ACervAs do Brasil (por votação) para o 7º Concurso Nacional de Cervejas Artesanais - Acervas, que será organizado pela Acerva Paulista no feriado de Corpus Christi de 7 a 9 de junho de 2012 (cidade será divulgada ao longo da semana)
São eles:


5C - doppelbock
13F - Russian Imperial Stout
14B - American IPA
9D - Irish Red Ale
23 - Estilo Livre (com obrigatoriedade de uso de algum ingrediente Brasileiro).


O Regulamento saíra em setembro. A novidade para esta edição é em relação as garrafas: Serão aceitas 2(dois) tipos: as caçulas de 600ml (clássicas de artesanais como Colorado, Bamberg e Falke) e as garrafas de 600ml padrão de cerveja macro.

Por favor, repliquem estas informações.

Pão e Cerveja
Diretoria Acerva Paulista
David, Alex, Phil, Guilherme e Edwar

Oferta Hostil



Foster´s e SABMiller
O Foster Group rejeitou a oferta hostil de cerca de US$ 10 bilhões feita pela SABMiller, considerando-a muito baixa, o que aumenta as pressões sobre a segunda maior cervejaria do mundo, para que eleve a proposta. Anteontem, a SABMiller ofereceu 4,90 dólares australianos por ação diretamente aos acionistas, após não obter sucesso em negociações com a Foster. Segundo estimativas de 13 analistas consultados pela Bloomberg, a companhia pode ter que aumentar sua oferta em 6% para 5,20 dólares australianos, para conseguir a adesão dos acionistas. De acordo com agências internacionais a SABMiller está levantando 12,5 bilhões por meio de um empréstimo sindicalizado (com vários bancos) para financiar a sua oferta, segundo fontes ligadas aos agentes financeiros.

Fonte: Valor Econômico, seção Empresas págB4, 19 a 21.08.2011.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Beer Music II



Olha só que beleza, amantes da Dance Music! Hoje harmonizo a dance de 1989 dos tempos da Hippodromo no bairro São Lucas e da Olympia no bairro de Lourdes, com uma cerveja Kraemerfass pilsen.



Um dos vídeos mais procurados, tocados em fita de vídeo cassete, era o 49ears com a música "Touch me". O hit mostra uma montagem simples de efeitos visuais de traços simétricos - que era muito para a época, mostram lozangos, triangulos e cones. Um momento mais que divertido para aqueles que frequentaram matinês no domingo sem direito a cerveja, ficando somente no refrigerante. O LP do grupo 49ears ficou na história que contou além da musica "Touch Me" contou com os hits "Don't you love me", "Girl to Girl", "Die Walküre", e a famosa "I will Survive". A Banda era italiana produzida pelo mago da Dance Italiana Giafranco Bortolotti. A vocalista era a Ann-Marie Smith.



Have fun!




Backer



3 vezes BRAVO!



Já diziam: "Siga as instruções do rótulo"; "Leia a bula antes de tomar"...! E é isso mesmo! Ao ler o rótulo da Cerveja 3 Lobos Bravo American Imperial Porter da mineiríssima Backer é mesmo o que está escrito. Um cerveja alcóolica puro malte com grandes notas de torrefação no aroma e no paladar. Detalhe: Aqueles que já vivenciaram o processo da Cachaça Artesanal de Qualidade irá se surpreeder pelas notas amadeiradas de umburana, muito nítidas em decorrência do processo de maturação - e aqui vou dar um palpite: Os barris de umburana me parecem novos!


O rótulo tem um boizinhos pastando, dois cavalos arreados e um xerife tomando conta do pedaço com dois assistentes segurando as canecas de chope. Cerveja para vaqueiro macho mesmo!


Em resumo: Cerveja de coloração negra com notas de torrado e acentuado amadeirado e amargor pronunciado. Alcóolica e medianamente encorpada, apresenta espuma cremosa bege persistente. IBU 42,5. Graduação alcóolica 9%

Restaurant Week


BELO HORIZONTE RESTAURANT WEEK


Esta será a terceira Edição, que acontece entre 22 de agosto e 4 de setembro de 2011, mais uma excelente oportunidade para os apreciadores da boa gastronomia degustarem menus, especialmente elaboradas para o evento, nos melhores restaurantes da cidade.

Os cardápios especiais com entrada, prato principal e sobremesa serão oferecidos a R$29.90 no almoço e a R$39.90, no jantar (bebidas, serviço e couvert não inclusos).

Mais informações: http://www.restaurantweek.com.br/default.asp?id=47

Invicta

Cervejaria Invicta investe R$ 1 milhão em Ribeirão Preto
Retransmitimos, com louvor, o artigo da Emporio Biergarten dos nossos amigos Marcelo e Gabriela. Boa leitura




Capacidade de produção do novo empreendimento será de 100 mil litros por mês
As microcervejarias fazem parte de um mercado consolidado na Europa e nos Estados Unidos, mas, no Brasil, ainda são relativamente novas e estão em franca expansão. Este foi um dos motivos que levaram o empresário Ismael Silva e o engenheiro de produção Rodrigo Silveira a montar a Cervejaria Invicta em Ribeirão Preto, que abrirá as portas para o público nesta quarta-feira, 24 de agosto.



Localizada na avenida do Café, no 1.365, em um espaço de 600 m2, a microcervejaria produzirá, inicialmente, chope Pilsener, o mais tradicional e consumido em todo o mundo, de baixa fermentação e 4,5% de álcool. Posteriormente, serão produzidas cervejas Pilsener e Imperial India Pale Ale. Esta última é especial e possui grande variedade de maltes e lúpulos. Seu estilo foi criado pelos ingleses para aumentar o tempo de conservação. A Invicta Imperial terá 8% de álcool e será produzida com cinco tipos de maltes.



“Somos apaixonados pelas cervejas artesanais e acreditamos no potencial deste mercado. Apenas para efeito de comparação, enquanto nos Estados Unidos e Europa este mercado representa entre 10% e 15% do total de cervejas comercializadas, no Brasil o índice está entre 1% e 2%”, justifica Silveira, cervejeiro que há 13 anos atua na área. Ele já realizou diversos cursos, incluindo um na Escola de Cerveja do Senai, em Vassouras (RJ), o único do país nesta área, e outro nos Estados Unidos.



A Cervejaria Invicta gerou 80 empregos, entre diretos e indiretos, e exigiu investimento total de R$ 1 milhão, entre maquinário, reforma e ambientação do local, que além de sediar a fábrica, também abrigará um bar, com música ao vivo.



O chope Invicta é artesanal, também chamado goumert, e obedece a padrões de qualidade estabelecidos pela Lei da Pureza da Baviera, na Alemanha, datada de 1516. Segundo ela, apenas ingredientes de primeira linha, como água, malte, lúpulo e fermento, podem ser usados em sua fabricação. “Mensalmente, vamos produzir 15 mil litros de chope, mas temos condições de chegar até a 100 mil litros por mês”, afirma Silveira.



Além de servir o chope Invicta aos frequentadores da cervejaria, os empresários também venderão barris, que variam de 10 litros a 50 litros. Já as cervejas Pilsener e Imperial India Pale Ale serão comercializadas para estabelecimentos de todo o país.



Apesar de concorrer com todas as marcas de cerveja, as microcervejarias apostam num nicho de mercado específico, voltado a um público seleto, que gosta de degustar e harmonizar a bebida com alguns pratos. De acordo com dados do Sindicerv (Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja), este mercado movimenta R$ 2 bilhões por ano, e enquanto as grandes cervejarias crescem 7% ao ano, as microcervejarias crescem o dobro.



Os interessados em conhecer todo o processo de fabricação da cerveja Invicta poderão agendar visitas monitoradas. “Aprendemos muito com as marcas de cervejas de várias partes do mundo e criamos um produto premium para conquistar o público da cidade, da região e de todo o país”, conclui Silveira.


Fonte: http://www.emporiobiergarten.com.br/site/?p=9174&cpage=1#comment-11992

quarta-feira, 17 de agosto de 2011



Liberar consumo de cerveja na Copa será um retrocesso
Por Vanessa Costa

A Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (Abead) é contra a medida e afirma que isso coloca interesses comerciais acima da saúde da população

Hoje a imprensa está informando que a Lei Geral da Copa pode permitir a venda de cerveja nos estádios durante a Copa de 2014. Como já era esperado, os interesses comerciais que envolvem a competição levaram a Fifa a fazer pressão (mais uma) e, pelo que tudo indica, vai conseguir flexibilizar o Estatuto do Torcedor, até hoje considerado um grande avanço conquistado pela sociedade.

Esta possibilidade preocupa a Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas (Abead). “A sociedade brasileira lutou durante anos para institucionalizar essa regra e, após um longo período de conscientização e adaptação, a população em geral e os freqüentadores dos estádios em particular entenderam que é uma medida benéfica. Ao abrir essa exceção, vamos retroceder décadas em 30 dias. Além disso, vamos abrir um precedente para que a CBF e outras federações nacionais exijam o livre comércio em jogos da sua competência”, afirma o psiquiatra e presidente da Abead, Carlos Salgado. Para ele, abrir negociações nesse sentido é um desrespeito à consciência do legislador e à opinião pública.

O álcool é um grande problema de saúde pública, principalmente em campos de futebol. “Essa droga lícita amplifica rivalidades e facilita a expressão da agressividade. Em jogos de futebol isso pode ser ainda mais evidenciado, já que há grupos de torcedores em oposição” explica Salgado.

Para driblar os interesses comerciais e proteger avanços sociais duramente conquistados, de acordo com o psiquiatra, as autoridades brasileiras terão de contar com o apoio da sociedade e cabe às instituições formadoras de opinião manter o cidadão informado. “É preciso resguardar os interesses da população no que diz respeito à saúde pública e à segurança nos estádios, independentemente dos interesses e intervenções de alguns grupos”, acrescenta Carlos Salgado.

No mesmo sentido é importante desfazer a associação entre o álcool e os esportes, sobretudo o futebol. A utilização da imagem de esportistas famosos em propagandas de bebidas alcoólicas é uma forte influência para o consumo, principalmente entre os jovens. “Todos nós queremos a Copa no Brasil, mas é preciso estabelecer limites. Não é aceitável negociar a saúde da população para receber o evento”, finaliza Salgado.

Fonte: http://www.segs.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=46657:liberar-consumo-de-cerveja-na-copa-sera-um-retrocesso-&catid=47:cat-saude&Itemid=328

Ambev



Cervejaria 'aperta cinto' e aumenta as margens
Por Daniele Madureira/Valor Econômico

O ajuste da frota de caminhões à queda sazonal na demanda por bebidas ajudou a Ambev a fazer uma economia de quase R$ 30 milhões no segundo trimestre. No período, as despesas com vendas, gerais e administrativas (excluindo depreciação e amortização) da companhia no Brasil caíram 2,8% para R$ 1,03 bilhão, em relação ao segundo trimestre de 2010. Entre abril e junho de 2010 versus o mesmo período de 2009, essas despesas haviam crescido 12,3%.

Segundo o vice-presidente financeiro e de relações com investidores da companhia, Nelson Jamel, a empresa passou a adotar novas medidas no segundo trimestre deste ano para compensar a queda no volume de vendas, que foi de 0,9% no mundo e de 1,6% no Brasil. No país, a retração no volume foi puxada pelo reajuste nos preços, que absorveram o aumento dos impostos federais (PIS/Cofins e IPI) sobre as bebidas. Nas cervejas, o reajuste ficou entre 1,5% e 2,5%. Não estão previstos novos aumentos de preço este ano, segundo Jamel.

Entre as iniciativas, está a redução da frota fixa, de 2,6 mil para 2,3 mil caminhões após o verão, período de diminuição da demanda. "Apertamos um pouco o cinto para enfrentar o último trimestre, quando também houve uma desaceleração da economia como um todo", diz o executivo. Segundo ele, a retração no volume global também se deve à base de comparação elevada, uma vez que no segundo trimestre de 2010 as vendas foram puxadas pela Copa do Mundo.

Diminuir o custo logístico é fundamental para a fabricante de bebidas, que tem a maior parte da suas plantas no Sudeste do país. No Nordeste, região estratégica para a companhia e onde a Ambev enfrenta concorrência maior da vice-líder Schincariol, as apostas se concentram na nova fábrica de Itapissuma (PE), que será inaugurada este ano.

Além do ajuste da frota própria de caminhões, a empresa vem estendendo o uso do leilão eletrônico na negociação com fornecedores. "No começo, usamos essa ferramenta apenas para compra de insumo, mas estamos ampliando para outras negociações, como contratação de frete e produção de propaganda", diz. Medidas administrativas, como a compra de passagens aéreas com maior antecedência para aproveitar descontos, também estão sendo tomadas.

Os cortes não devem se intensificar, diz ele. "Já fizemos os ajustes de despesas necessários para manter a rentabilidade", afirma. "Se o aperto fosse maior, não faríamos investimentos importantes, como o lançamento da Budweiser". A marca da cerveja mais consumida do mundo já está sendo fabricada no Brasil, em Jacareí (SP), e deve chegar ao varejo ao fim desse mês.

A empresa mantém os investimentos anunciados de R$ 2,5 bilhões no Brasil este ano. Já foram aplicados até o momento R$ 1,4 bilhão nas fábricas de Piraí (RJ), Cebrasa (GO), Sete Lagoas (MG), Aquiraz (CE) e Passo Fundo (RS).

Com operações que vão do Canadá à Argentina, a Ambev espera que, no Brasil, o consumo volte a acelerar em 2012, com o aumento de 7,5% no salário mínimo esperado para o início do próximo ano.

Mais informações: http://beta.valor.com.br/impresso/investimentos/cervejaria-aperta-cinto-e-aumenta-margens

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Lund



Cervejaria Lund agora na internet



Localizada em um ponto nobre da cidade de Ribeirão Preto, ao lado do Novo Mercadão da Cidade, a Cervejaria Lund nasceu da paixão do empreendedor Yussif Ali Mere Junior por cervejas e do seu desejo de tomar cervejas puras e saborosas, como ele tomava antigamente na cidade que ficou conhecida em todo o Brasil como a terra do chope.

A dedicação agora pode ser conhecida melhor pela internet. A Lund acaba de lançar o seu site contando um pouco mais da sua história, produtos e eventos. Há ainda um espaço dedicado às principais notícias do segmento cervejeiro.



Em tempo: Particularmente, entendo que trata-se de uma das melhores e mais belas micro cervejarias que já conheci no interior de São Paulo. A atenção de seus proprietários para com o empreendimento, amigos e clientes é algo indescritível! O carinho com que levam o negócio faz com que a Lund seja excelência em termos de qualidade e atendimento. Ribeirão Preto, com certeza manterá o título de "tradicional cerveja Paulista" com mais esse time! Parabéns!

Visite o site em www.cervejarialund.com.br

Foto: Divulgação/RGB Comunicação

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Beer Experience



Toques cítricos ou de chocolate?

por Camila Veras e Rebeca Moraes



Blues e cerveja do mundo todo. É o tipo de evento que não se pode perder. O primeiro Beer Experience acontece dia 20 no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, e espera receber pelo menos 5 mil visitantes durante o dia. Paga-se um ingresso e um valor variável por degustação. Podem-se provar cerca de 150 cervejas de pequena produção ou artesanais - brasileiras ou do mundo afora, (...) como a italiana Isaac - de trigo com toques de coentro e de casca de laranja - e a mineira Wäls - uma quadrupel forte, com toques de chocolate, toffee e frutas secas.



Mais informações: http://www.beerexperience.com.br/ . Fonte: Valor Econômico, tendências e consumo, página B6, 10.08.2011.

domingo, 14 de agosto de 2011

Cervejaria Backer



Série Extreme aponta inovação na Cervejaria da Serra do Curral



Um público reclamou do rótulo das cervejas especiais da Backer dizendo que tais rótulos lembravam os rótulos da Flying Dog. Grandes coisas! A turma preocupou com o que estava de fora, mas se esqueceram do que estava dentro! Tive o prazer de degustar todas as quatro maravilhas da Cervejaria Backer conhecidas como Série Extreme: Três Lobos American Pilsen com açúcar mascavo, Pele Vermelha American IPA com raspas de laranja; Bravo American Imperial Porter maturada em barril de amburana e Exterminator American Wheat de trigo com capim limão.



Falando desta última, a Exterminator, não há como não ficar fã! O aroma e o sabor sutil do Capim Limão trouxe originalidade a esta cerveja. O contexto busca algo bastante refrescante para aquele que deseja degustar no calor do fim de semana. A cerveja apresenta corpo médio para acentuado e equilibrado amargo. A espuma é branca, cremosa e persistente. Em resumo: Vale cada centavo!



Parabéns ao mestre Paulo Schiaveto e a turma da Backer, e seus administradores Ana Paula, Halim e Munir.


Saiba mais em: www.choppbacker.com.br

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Mercado de Cervejas no Sul de Minas

Minas é sucesso em cervejas artesanais


Segue abaixo a reportagem do mercado cervejeiro artesanal, destacando o Sul de Minas Gerais. A matéria é de autoria da EPTV filiada da Rede Globo de Televisão.










Baixe o Adobe Flash Player


Fonte: http://eptv.globo.com/emc/VID,0,1,42772;4,mercado+de+cervejas+artesanais+cresce+no+sul+de+minas.aspx

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Beer Music

No mundo da cerveja todos nós sabemos que, em termos sonoros, quem manda é o Rock n' Roll. E não é alá Elvis Presley não. É rocão dos bons...e isso ouvimos eternamente, acompanhado de uma boa cerveja.

Todavia, compartilho esse clipe que acho alto astral para acompanhar uma pilsen bacana, do momento. Ponha a sua cerveja na geladeira e pegue o seu fone de ouvido! Aproveite e feel the vibe! Escutando esse clipe eu tomei com uma Lund de Ribeirão Preto.


Dia dos Pais






Heineken cria “bouquet de cerveja” para Dia dos Pais

Os modernos manuais de etiqueta já afirmam: flores também são uma opção para presentear homens. Quem, no entanto, nunca teve coragem de arriscar, terá a oportunidade no próximo Dia dos Pais.

Idealizado pela agência Fischer&Friends e viabilizado pela Flores Online, o “Heineken Bouquet” é um presente feito para surpreender todo pai que nunca achou que ficaria feliz em ganhar flores.

Dentro de um balde de alumínio exclusivo da marca, que faz as vezes de vaso, sete das icônicas garrafas long neck de Heineken são transformadas em elegantes flores verdes. A Flores Online participa da ação com a venda exclusiva do kit.

As “flores de cerveja” vêm com uma única recomendação: ficam muito mais bonitas em ambientes refrigerados (geladeiras, de preferência).

Com seu bouquet de flores exclusivo, a Heineken reforça seu conceito de marca inovadora e premium. O kit será comercializado com edição limitada de 200 unidades, a partir do dia 08/08, apenas para a Grande São Paulo, pelo preço de R$ 99,00 (mais taxa de entrega).

A criação é de Artur Polatti, Bruno Mendonça e Renato Michalischen, sob direção de Mario D’Andrea, Marcelo Fedrizzi e Rafael Merel.

Por João Riva http://promoview.com.br/trade-inteligente/134716-heineken-cria-bouquet-de-cerveja-para-dia-dos-pais/

Cervejaria Pessoal



Cerveja artesanal com a sua assinatura
Máquina neozelandesa ajuda a fazer até 78 tipos de cerveja em casa
Amadeo Gattieri, especial para o iG

Fazer cerveja não tem muito segredo. Grosso modo, é só misturar malte e lúpulo (ingredientes que podem ser encontrados prontos em lojas especializadas) com água quente, resfriar, filtrar e deixar fermentando. O problema são os detalhes desse processo – que é cheio de pequenos truques e faz com que os cervejeiros de primeira viagem raramente consigam bons resultados.

Mas a Personal Brewery, primeira máquina que controla sozinha todas as etapas da produção de cerveja caseira, promete resolver o problema.


A máquina que permite produzir 23 litros de cerveja por semana. O funcionamento é bem simples. Depois de adicionar os ingredientes, basta apertar um botão e o aparelho se encarrega do resto, coordenando automaticamente a fermentação, a maturação, o resfriamento e a clarificação da bebida.

A Personal Brewery leva uma semana para concluir o processo, que produz 23 litros de cerveja de cada vez. Quando ela está no ponto, é resfriada pela máquina, que mantém a bebida na temperatura ideal para o consumo.

É possível fazer 78 tipos de cerveja, dos mais comuns (pilsen) aos mais diferentes (stout, dark lager). O fabricante fornece kits de ingredientes para produzir algumas dessas variedades, mas também é possível utilizar matérias-primas de outras origens.

O resultado é bom. Num teste cego feito com 126 voluntários, três tipos de cervejas feitas com a Personal Brewery ocuparam os primeiros lugares – à frente de marcas renomadas como Warsteiner, Carlsberg e Asahi. Na Nova Zelândia, onde foi criada, a máquina é vendida por 5.660 dólares neozelandeses (cerca de R$ 7. 424).


Fonte: http://luxo.ig.com.br/bebidasebaforadas/cerveja+artesanal+com+a+sua+assinatura/n1597077088859.html

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Futebol

Se beber jogue bola!



video

Monte Verde



Amigos cervejeiros:

No dia 20 deste mês de agosto, sábado, teremos o 2o Encontro Inter-Estadual na cidade de Monte Verde, no sul do estado de Minas Gerais, quase divisa com São Paulo, unindo as ACervAs Paulista e Mineira e todas outras que possam se juntar a nós.

Faremos uma brassagem ao ar livre na avenida principal desta bucolica cidade.

Respondam o formulario de inscrição: (link a seguir). Assim como foi no ano passado os interessados em dividir o aluguel de uma casa, para ficarem todos juntos, há um campo no formulario: https://spreadsheets.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dGRDdm5md1Y3OXJ0X2pJRi1ZMElqNnc6MQ

Mais informações no site da ACervA Paulista:
http://www.acervapaulista.com.br/witbier/index.php/noticias/eventos/35-encontrosabertos/281-encontro-inter-estadual-monte-verde-20ago2011

Fotos e videos do evento do ano passado:
http://acervapaulista.blogspot.com/2010/07/invasao-paulista-em-minas-brassagem.html
http://conscerva.blogspot.com/2010/07/encontro-acerva-paulista-em-monte-verde.html

[]´s
Edwar (Ed)
ACervA Paulista

Líquido e Certo



O mito da "Estupidamente Gelada"

Por Rodrigo Ferraz *


Apreciar uma cerveja, independentemente do tipo, envolve muito mais do que apenas bebê-la. Sentir o aroma, observar a cor e perceber as distinções de sabores são algumas das ações que fazem a degustação uma ocaisão especial - lembrando ainda que uma boa companhia faz toda a diferença nesse momento.


O clima ameno do inverno é proprício para apreciarmos uma cerveja um pouco menos gelada. Além disso, a estação nos permite a experimentar outros sabores e estilos da bebida, que são mais consumidos nesta época.


Peço licença para fazer o leitor uma pergunta: você consegue beber café quase fervendo? Certamente, existem pessoas que preferem tomá-lo logo depois de ser preparado, mas é impossível saboreá-lo se ainda está muito quente. O mesmo ocorre com a cerveja muito gelada.


Se queremos apenas beber a cerveja, sem saboreá-la, ou se a bebidas pe de qualidade ruim, as temperaturas muito baixas (entre zero e 4 graus) atendem esse propósito. Isso porque o frio excessivo altera o funcionamento das papilas gustativas da língua, impedindo que o sabor dos alimentos e bebidas seja percebido de maneira clara. Além disso, nessas temperaturas os gases responsáveis pelo aroma da bebida não são liberados.


É possível apontar alguns motivos que ajudam a manter o mito de que "a cerveja boa é a cerveja gelada". As propagandas das grandes marcas, que aproveitam o clima quente do país, contribuem para isso. A cultura brasileira e o desconhecimento cervejeiro também ajudam, já que sempre fomos acostumados a beber cerveja extremamente fria e, na maioria das vezes, do tipo pilsen. No entanto, temos bons exemplos, como no caso dos vinhos, em que já há mudanças no comportamento dos apreciadores. Atualmente, com o trabalho dos sommeliers, as pessoas já estão mais esclarecidas quanto ao modo mais adequado de se tomar a bebida.


Assim como nos casos dos vinhos, não existe uma temperatura única para todos os estilos de cerveja. Pode-se dizer, porém, que a maioria deve se apreciada entre 5 e 12 graus. Também existem variações indicadas para consumo acima dessa temperatura, como Strong Ale, Imperial Stout, India Pale Ale e Doppelbock, entre outras.


Para finalizar, vale a pena ressaltar que a cerveja também não deve ser tomada morna. Aliás tudo que é morno nem sempre é apreciado: sexo morno, amor morno, viagem morna. Portanto, deixe a "loira estupidamente gelada" um pouco de lado e conheça melhor os sabores e prazeres que a degustação de outros tipos de cerveja podem nos proporcionar.



*Rodrigo Ferraz é apreciador de cervejas e proprietário do Haus Muchen.

Fonte: Jornal Estado de Minas, 24.7.11, Caderno Degusta.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Comer & Beber BH




Köbes Bar recebe três indicações na Revista Veja Beber & Comer de 2011-2012

O Bar especializado em carnes nobres do Santa Tereza – o Köbes Bar, foi indicado em três categorias na “revista-guia” Veja. As indicações foram “Melhor Cozinha”, com uma indicação, “Melhor Carta de Cachaças” com duas indicações e “Melhor Boteco” com uma indicação.

A seguir a menção da revista veja sobre a casa:

“De produção própria, a lingüiça de pernil aberta chega a mesa escoltada por queijo e cebola com shoyu. Da cozinha, comandada pela proprietária Nair Gehrke, também saem picanha de javali e batata alemã cozida com ervas. O chope artesanal Ave César tem produção mensal de 400 litros e custa R$ 4,80 (300 mililitros), enquanto a cerveja Stela Artois sai por R$ 4,00 (275 mililitros). Cerca de 350 rótulos de cachaça completam a carta de bebidas, entre as quais Vale Verde e Germana (R$ 6,00 e R$ 6,50 a dose, respectivamente)".

Köbes Bar
Rua Professor Raimundo Nonato, 31-A, Horto, 3467-6661.



Fonte: Revista Veja Belo Horizonte, página 80. Foto: André Usagi.

Schin Kirin



Liminar suspende venda da Schincariol para a japonesa Kirin

Liminar na 1ª Vara Cível de Itu (SP) suspendeu ontem a venda do controle da Schincariol para a japonesa Kirin.

A liminar determinou também que sejam apresentados todos os documentos, as cartas e os memorandos relativos à negociação e ao preço pago pela holding Aleadri-Schinni Participações, dos irmãos Adriano e Alexandre Schincariol, que detém o controle do grupo, com 50,45%. Mas indeferiu pedido de busca e apreensão dos documentos da companhia. Uma multa de R$ 100 mil foi estabelecida caso a decisão não seja cumprida.

Os irmãos José Augusto Schincariol, Daniela Schincariol e Gilberto Schincariol Junior, detentores de 49,55% da companhia, argumentam que não foi respeitado o direito de preferência que teriam de comprar a parte dos primos Adriano e Alexandre.

Os dois venderam na segunda-feira a totalidade de uma empresa de participações por R$ 3,95 bilhões.

Os escritórios Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga, que representa os irmãos Adriano e Alexandre, e TozziniFreire, que advoga pela Kirin, devem recorrer.

O Mattos Filho havia argumentado anteriormente que, como não houve venda de ações da Schin, e, sim, da Aleadri-Schinni Participações, não cabe à outra parte o direito de preferência na compra. O caso corre em segredo de Justiça.

Os irmãos José, Daniela e Gilberto são representados pelo escritório de advocacia Teixeira, Martins & Advogados, de Roberto Teixeira, compadre do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/954986-liminar-suspende-venda-da-schincariol-para-a-japonesa-kirin.shtml

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Veja Belo Horizonte

Rima dos sabores eleita a melhor cozinha pela Revista Veja!

Num pedacinho residencial do Bairro Prado fica uma das boas novidades do cenário boêmio de Beagá. Comandado por Juliano Caldeira, que antes de abrir o bar foi gerente de uma rede de farmácias, o Rima dos Sabores é decorado com peças de artesanato produzidas pela Associação dos Catadores de Papelão e Material Reaproveitável (Asmare). Dois lustres rodeados por utensílios domésticos, tampões de mesas elaborados com tubos de pasta de dentes e caixas de leite, além de porta-retratos feitos com molduras encontradas no lixo, são algumas das peças espalhadas pelo local.

Focado em carnes diferentonas, o cardápio traz entre as receitas o avestruz ao molho de cachaça e parmesão. Dado ao teor alcóolico da receita, Caldeira apelidou prato de "se comer avestruz não dirija". (...)

(...) Faz parceira com os petiscos o Chope Falke Bier nas versões pilsen, porter, vienna lager, esta vermelha e de baixa fermentação.

Parabéns ao Juliano e equipe pelo sucesso merecido! Juliano é associado da ACervA Mineira

Rima dos Sabores - Rua esmeralda, 522, Prado. 3243-7120.

Fonte: Revista Veja Belo Horizonte 2011-2012, pág.90.

IPA Day



Dia 4 de agosto vamos celebrar o IPA Day


Fica a dica para o dia de hoje, 4 de agosto, vamos celebrar o IPA Day apreciando uma bela, lupulada e aromática Indian Pale Ale.

Cervejas estilo IPA (Indian Pale Ale) são uma variação das inglesas Pale Ale. Em meados do século XVIII durante a expansão das rotas comerciais algumas cervejarias inglesas notaram que cervejas mais lupuladas suportavam melhor as longas viagens – Caminho das Indias. O resultado dessa “descoberta” foi que tais cervejarias começaram a produzir “ales” extremamente lupuladas, visando abastecer os mercados fora da Inglaterra. Nasciam então as “pale ale prepared for India”. Na época, haviam outras nomenclaturas, sempre variantes relacionando o estilo Pale Ale ao caminho das Indias.

Somente em 1835 foi adotado o nome Indian Pale Ale (IPA) de forma oficial. Este estilo ganha força dia a dia, principalmente entre os produtores de cerveja artesanal (homebrewers), que, na grande maioria, são apaixonados por lúpulo. Assim, cada vez mais as IPAs vão ganhando adeptos e apreciadores, inclusive este colunista que vos escreve, um apaixonado pelas IPAs, principalmente as nacionais.

Minhas sugestões dentre as IPAs começa pela Indica, da cervejaria Colorado, talvez minha preferida, uma cerveja com lugar cativo em minha geladeira. Porém, outras nacionais também dentro do estilo merecem destaque, como a Estrada Real da mineira FalkeBier e a Perigosa, da cervejaria BodeBrown, outras sugestões importadas são a Fullers IPA, a Brew Dog Punk IPA, a Flying Dog Snake Dog IPA, Meantime Indian Pale Ale, enfim, diversas boas cervejas dentro do estilo IPA.

As IPAs harmonizam de forma perfeita com comidas e petiscos condimentados, de sabores intensos, pois o amargor e os aromas proporcionados pelas quantidades generosas de lúpulo presentes nestas cervejas permitem uma excelente experiência gastronômica.

Fonte: Carlos Braghin - http://www.ribeiraopretoonline.com.br/coluna-carlos-henrique-braghin/dia-4-de-agosto-vamos-celebrar-o-ipa-day/44027

ACervA Mineira e Cervejaria Wäls


Cantinho da ACervA Mineira



A microcervejaria Wäls de Minas Gerais acaba de assumir a administração do famoso restaurante alemão Stadt Jever em Belo Horizonte. A casa tradicional receberá uma reforma merecida após anos sem grandes atualizações. Não obstante ao novo cenário, a microcervejaria de Zé Felipe, Tiago e Miguel, criará um espaço cultural para a Associação dos Cervejeiros Artesanais de Minas, denominado de "Cantinho da AcervA Mineira". O espaço será decorado com garrafas, rótulos, banners, porta-copos, dos diversos associados.



O espaço visa ainda propriciar encontros, cursos, harmonizações, degustações e bate-papos em torno do tema "cerveja" regado a boas Wäls pilsen, escura, dubbel, trippel e quadrupel. (Naturalmente as meninas da CONFECE - Confraria Femina da Cerveja - tem espaço garantido neste universo cultural).



Um grande presente que merece uma atenção especial. O Stadt Jever fica na Avenida do Contorno entre Grão Mogol e Andaluzita, na região da Savassi em Belo Horizonte.


Mais informações: http://www.wals.com.br/

Schincariol II



Surpresa com preço pago por 50% da Schin
por Daniela Madureira e Lílian Cunha

O valor de R$ 3,95 bilhões pago pela Kirin por 50,45% da cervejaria Schincariol é alto, dizem especialistas. A empresa japonesa também corre o risco de ter comprado uma boa briga com a parte da família que não queria a venda e ameaça iniciar uma batalha judicial para anular o negócio. "Considero que seja um valor louco para metade do negócio", disse Trevor Stirling, da Sanford C. Bernstein, de Londres. Analistas lembram que a Schincariol não tem uma boa posição em relação à Ambev, cuja margem operacional é de 40%. A da Schincariol é de 4%.



Ontem, os acionistas Gilberto, Daniela e José Augusto Schincariol, que têm 49,5% da cervejaria, informaram que não reconhecem a legitimidade da venda e se disseram preparados para ir à Justiça.


Fonte e mais informações: Valor Econômico, página B4, 03.08.2011

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

007

Visa e James Bond (Double o seven)

Quem ainda não viu este vídeo merece gastar dois minutos do seu tempo. Refere-se a uma propaganda dos cartões de crédito Visa com 007 indo a um restaurante - será que ele foi tomar uma cerveja? Uma junção cinematográfica de muito bom humor e ação alá Mr. Bond.

Muito Bacana o clip! Aproveite!





video

Indústria Cervejeira



Microcervejarias já movimentam R$ 2 bi por ano

A cifra pode parecer baixa em comparação com os mais de R$ 30 bilhões movimentados anualmente pelas grandes cervejarias, mas o setor microcervejeiro no Brasil, que já conta com cerca de 180 empresas, comemora principalmente o ritmo de expansão.

Enquanto o segmento das cervejas populares, dominado por marcas como Brahma, Skol e Schin, aumenta a 7% ao ano, as microcervejarias crescem o dobro. Há quatro anos representavam pouco mais de 3% do faturamento. Hoje, já são 5%.

Cilene Saorin, do Cobracem (Associação Brasileira dos Profissionais em Cerveja e Malte), diz que as cervejas servem como um termômetro da economia, e o setor foi muito beneficiado com o aumento do poder aquisitivo e amadurecimento do mercado para as cervejas gourmet.

Para continuar crescendo, o objetivo das microcervejarias, em geral de origem familiar e com faturamento médio de até R$ 10 milhões, não é competir diretamente com as gigantes do setor, mas oferecer sabores artesanais com elementos impensáveis para a produção de massa.

Instalada em Belo Horizonte, a Falke Bier investe em sabores diferenciados como a cerveja com mistura de três grãos (cevada, trigo e aveia) que passa um mês amadurecendo em caves subterrâneas. A empresa lançou um rótulo à base de jabuticaba com produção limitada a 1.200 garrafas por ano.

Com tantos diferenciais, os produtos das microcervejarias podem facilmente ultrapassar R$ 100. As diferenças também podem aparecer no teor alcoólico: 4% nas cervejas populares ante até 11% nas bebidas especiais.

A maior parte das microcervejarias está no Sul e Sudeste, e o segmento começa a seguir numa rota de popularização semelhante à percorrida pelos produtores de vinhos com serviços que incluem até passeios turísticos para degustação, segundo Alexsandra Machado, da Abrabe (Associação Brasileira de Bebidas).

A batalha pela sobrevivência não é fácil. "Levamos um ano para conseguir o registro do Ministério da Agricultura, necessário para a venda do produto", afirma Bia Amorim, da Colorado, de Ribeirão Preto, que produz 80 mil litros por mês.

Chegar ao varejo também é desafio. Nos últimos dois anos, a executiva fez palestras em diversos estados do país sobre as peculiaridades das cervejas da marca. "O mercado está amadurecendo", resume. Neste ano, a companhia pretende elevar a produção em 25%.

Fonte: Supermercado Moderno e http://www.mackcolor.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1674%3Amicrocervejarias-ja-movimentam-r-2-bi-por-ano&catid=19%3Anoticias&Itemid=47

Ciência e Tecnologia



Robô escolhe cerveja preferida
Por Paula Rothman - INFO/SP

Um pequeno robô humanoide surpreendeu seus programadores ao se mostrar obcecado por uma lata de cerveja específica – escolhendo sempre aquela marca em detrimento de outra.

O DARwIn-OP (Dynamic Anthropomorphic Robot with Intelligence–Open Platform) é uma plataforma aberta da Trossen Robotics com alto poder computacional, sensores e habilidades dinâmicas e motoras, ele pode ser programado para uma série de atividades. O modelo básico é vendido a U$12 mil pela internet e sua principal função é fornecer uma plataforma pronta para ajudar instituições de pesquisa ou empresas em testes de software.

No vídeo, que acabou se tornando uma brincadeira interna, os programadores da própria Trossen se surpreendem com a clara preferência do robô por uma lata de cerveja. A Tecate prende seu olhar quando balançada em sua frente, enquanto a Bud Light não provoca reação alguma. O mesmo acontece quando as duas latas são colocadas longe e o pequeno robô corre para a marca Tecate. A relação, no entanto, parece ser de amor e ódio: quando alcança a latinha, ele começa a chutá-la.

O teste realizado no momento das filmagens não envolvia especificamente marcas de cerveja – e nenhuma programação especial foi feita para ativar essa preferência. No entanto, ela muito provavelmente tem a ver com a cor de cada lata, sendo vermelho claramente mais chamativo do que o azul.

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/robo-escolhe-cerveja-preferida-01082011-10.shl

Foto: reprodução.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Lei Seca



Autuados 203 motoristas em 15 dias na Grande BH
Estado de Minas
Publicação: 02/08/2011 07:35

Balanço de três semanas da fase educativa das blitzes da Lei Seca indica a autuação de 203 motoristas em Belo Horizonte. Eles foram enquadrados por infração de trânsito, multados em R$ 957,70 e tiveram a habilitação recolhida. Entre eles, 49 condutores apresentavam teor etílico superior a 0,34mg/l e, além da multa e da apreensão da carteira, poderão ser processados criminalmente. Desde 14 de julho foram fiscalizados 1.999 veículos em BH e na região metropolitana e realizados 1.087 testes de bafômetro.

O governo confirmou que a fiscalização nos moldes da Grande BH vai ser estendida ao interior. A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), responsável pela campanha “Sou pela vida. Dirijo sem bebida”, indica que os municípios incluídos nos próximos meses serão Juiz de Fora (Zona da Mata), Uberlândia (Triângulo), Governador Valadares (Leste) e Montes Claros (Norte). Numa terceira etapa, mais 40 cidades-polo receberão as ações.

A fase educativa foi encerrada ontem e a partir de agora passa a vigorar o modelo definitivo, com procedimentos iguais aos do Rio de Janeiro. O motorista que se recusar a fazer o teste do bafômetro, mesmo que não demonstre sintomas de embriaguez, será multado em R$ 957,70, perderá sete pontos na carteira e terá a habilitação recolhida por três dias.

Já o condutor que apresentar nível de álcool no sangue menor que 0,13 mg/l será liberado. Se o índice variar entre 0,14 mg/l e 0,33 mg/l, o motorista será multado em R$ 957,70, perderá sete pontos e terá a carteira recolhida por três dias.

Quem for flagrado com nível de álcool superior a 0,34mg/l, além de todas essas punições, será processado por crime de trânsito, de acordo com o que determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), e conduzido a uma delegacia para responder criminalmente pelo ato. O delegado será responsável pela definição da fiança a ser paga pelo infrator.

BLITZ Ontem começaram as blitzes para cobrança do Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo (CRLV). Motoristas que estiverem circulando com a documentação vencida pagarão multa de R$ 53,20, além de perder três pontos na carteira e ter o carro retido até a apresentação do documento.


Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2011/08/02/interna_gerais,242815/autuados-203-motoristas-em-15-dias-na-grande-bh.shtml

Schincariol

A cervejaria japonesa Kirin acaba de confirmar no Japão a compra do controle da Schincariol por R$ 4 bilhões.

Os japoneses compraram o controle da Aladre-Schinni, que pertencia aos irmãos Alexandre e Adriano Schincariol.

A família brasileira, entretanto, permanecerá na operação da cervejaria.

A proposta da Kirin foi maior que a oferecida pela Heineken, que já estava em negociação para comprar a Schin, a s segunda maior fabricante de cervejas do Brasil.

A Kirin tem operações no Japão, China, Taiwan, Vietnã, Tailândia, Cingapura e Filipinas, além de negócios na Oceania.

Em 2010, o grupo vendeu US$ 28 bilhões. Já a Schincariol tem 13 unidades de produção no País, com mais de 10 mil funcionários. No ano passado, a companhia teve receita bruta de R$ 6 bilhões.

Estiveram envolvidos na operação Mattos Filho e BTG Pactual pelo lado da Schin e Tozzini Freire e Citi pela Kirin.

http://colunistas.ig.com.br/guilhermebarros/2011/08/01/japonesa-compra-controle-da-schincariol-por-r-4-bilhoes/

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Cerveja com arte




A Arte de fazer bem feito



É assim que reconheço uma bebida bem feira. Erick "Texsan", micro produtor do Vale do Aço – Minas Gerais desenvolveu com toda atenção de um bom mestre cervejeiro a sua cerveja estilo Weiss. Água de boa qualidade, quantidades certas de malte e levedo e boa assepsia na limpeza da embalagem fizeram com que essa cerveja se conservasse até hoje, uma vez que a amostra degustada recentemente foi fabricada em maio de 2009. A foto não mente: uma cerveja com boa turbidez apresentando notas de cravo e acentuado banana e corpo presente. Uma cremosidade digna do estilo e boa potência de gás, retrato de um equilibrado primming.

O rótulo reflete o nome da Cervejaria e copo de 500 mililitros perfazem com louvor a excelente apresentação do produto.

Parabéns Texsan! Que venha mais outras “maravilhas” de sua cervejaria!

Conheça mais sobre a Texsan em http://texsan-cerva.blogspot.com/

Homem do Ano



Alexandre Bazzo na Revista Alfa

A revista Alfa está promovendo a eleição do "Homem do Ano". Alexandre Bazzo, da Micro Cervejaria Bamberg está lá entre os candidatos. Um oportunidade boa para votar e apoiar o segmento cervejeiro artesanal e de qualidade.

Vote em http://revistaalfa.abril.com.br/homens-do-ano-2011/

Cerveja na TV Record




Produtor de cerveja artesanal coloca garrafas para ouvirem música

Por Luiz Gustavo - Portal R7.

A tradição da cerveja artesanal tem sido resgatada no país, principalmente em Minas Gerais. Na única adega para maturação de cerveja do Brasil, o produtor acredita que as ondas musicais penetram nas garrafas e tranquilizam a levedura do trabalho de fermentação. Apesar de não ser cientificamente comprovado, especialistas dizem que as cervejas que ouvem música têm até cheiro melhor.


Pêndulo

Se você ainda não tomou a sua cerveja preferida, veja a imagem a seguir. Se você já tomou a sua cerveja hoje, melhor ainda! Trata-se de uma sequência de ondas muito interessante, quase que hipnótica! Vale a pena assistir!



video
Real Time Web Analytics